Etiquetas

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Adeus 2007, Olá 2008

A todos um Excelente 2008
São os votos do Olhar Direito...................

domingo, 30 de dezembro de 2007

Temas para 2008

Aqui desvendo um bocado daquilo que pretendo que seja discutido neste espaço:

Em Portugal, vamos ter:

  • Discussão politica: Em torno da actuação do Governo. Da possivel remodelação. Das reformas.
  • Oposição continuará a ser falada. Até onde podem ir Menezes,Santana e Portas?. Em ano de véspera de eleições, a politica vai dar que falar.
  • O desporto vai voltar a este espaço. Depois do fracasso que foi o outro blogue, os temas desportivos vão ser discutidos aqui.
  • Questões como o referendo, a sociedade em que vivemos e a cidadania vai merecer um espaço próprio

No plano Internacional

  • O grande destaque vai para as eleições Norte-Americanas. Vamos acompanhar a par e passo, a luta para a Casa Branca, com possiveis intervenções de "norte-americanos". E a introdução de etiquetas em relação a este tema.
  • As eleições espanholas também vão merecer atenção
  • Continuamos a falar sobre a Europa, com vários artigos. Porque a UE não se esgota num unico problema.......
  • Iremos recuar um pouco no tempo e falar um bocado de "história". Falaremos dos grandes acontecimentos do Século XX.

Novidades

  • Vamos falar sobre as cidades do Mundo.
  • Sobre os países que fazem a nossa história
  • Iremos introduzir um pouco de cultura neste blogue, falando sobre cada maravilha do mundo

Espero que em 2008 continuem a visitar e apreciar este espaço

Um Muito Obrigado

sábado, 29 de dezembro de 2007

Factos e Figuras de 2007

Desafio-vos a um seguinte jogo. Vou escolher o acontecimento do ano, a figura, a surpresa e a desilusão de 2007.........
  • Acontecimento do ano : Eleições Intercalares em Lisboa. Foi uma novidade depois de Carmona Rodrigues ter ganho com á vontade, as eleições de 2005.
  • Figura do ano: Joe Berardo. Apareceu em quase todos os noticiários. Durante o ano inteiro. Ora por causa de Rui Costa, pelo BCP, mas mais pelo facto da sua colecção ter "finalmente" sido exposta.
  • Surpesa do ano: A recente crise do BCP. É um mau sinal o que aconteceu no maior banco privado português.
  • Desilusão do ano: Pedro Santana Lopes e Paulo Portas. Duas figuras que voltaram ás lides partidárias. E ao seu comando. Desiludiram porque prometiam muito na sua "volta" e confirmaram que estão "gastos".

Agora cabe a vós , leitores assíduos deste blogue de desvendarem as vossas escolhas.....

O fim dos pequenos partidos?

Quer o Tribunal Constitucional(TC) que todos os partidos politicos com menos de 5000 militantes sejam extintos.
Ora isto, acabava com partidos como o PND,PNR,PCUS,PPM,PT.
Dirão uns, que os partidos não são para brincar e é necessário que estes tenham uma base de militantes que lhes permita fazer uma politica á sério e com meios suficientes.
Outros afirmam, que cada um é livre de criar o partido ou organização que entenda. São livres de se reunir em associação.
Estes partidos, apesar de serem considerados "pequenos" fazem falta à democracia. Se não nos revemos num dos 5 grandes, temos a possibilidade de apoiar e votar num destes..........
Como é que o BE chegou ao que é hoje? De certeza que não foi do nada. Para chegar a partido com assento parlamentar, teve que passar por um processo de amadurecimento.
São os pequenos partidos que nos animam durante a campanha eleitoral. Porque são sempre os mesmos que aparecem nos noticiários,jornais, direitos de antena. As mesmas caras. De tanto ver a cara do lider de um grande partido, ficamos fartos. E as ideias são sempre as mesmas.
O que aprecio nestes "peixinhos" é a sua variedade nas ideias e propostas. Podem não ser as melhores, mas ao menos "mexem" connosco......
E o que seria dos direitos de antena sem a participação de Manuel Monteiro, Pinto Coelho, Garcia Pereira e Ermelinda Pereira do PCUS?

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Nomeações Politicas?

Vem à baila este tema com o recente caso do BCP. Tudo porque Armando Vara (militante do PS) transita da CGD para o banco privado. O PSD reagiu com indignação à transferência do ex-Ministro de Guterres. Isto porque era militante do PS. Não criticou a competência da pessoa em questão. Ao longo dos anos, PS e PSD quando estão no Governo costumam indigitar dirigentes para cargos em Empresas e Instituições Publicas. Ora, estamos perante um banco privado. Mesmo assim, as criticas não param. Mesmo sabendo que para Instituições Privadas, quem escolhe os membros das suas direcções são os accionistas,sócios,fundadores etc,etc..... O que é de criticar é a atitude dos dois partidos que costumam andar nas chefias do governo. Sempre que há uma nomeação politica, lá vem o "inimigo" criticar e fazer queixinhas na Comunicação Social. Só há uma forma de resolver isto. Criar uma lei que defina competências e critérios para as nomeações politicas. Porque é que nenhum partido fez isto? Ou será que esta lei é feita consoante as suas medidas? Se se faz sempre a mesma coisa, porquê criticar? Não é melhor esperar para ser Governo e fazer a mesma coisa? Talvez sem criticas houvesse maior legitimidade, ou não?

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Morte de uma democrata

Corre mundo a notícia de que a ex primeira-Ministra e candidata ás eleições no Paquistão, Benazir Bhutto foi assassinada. Não foi um acidente. Foi com intenção? E que com propósito?
É de esperar que a Comunidade Internacional reaja a este acontecimento. Nomeadamente, por parte dos EUA e da NATO.
Estará a democracia no Paquistão condenada? Este acto revela um medo daqueles que não querem uma democracia naquele país?
O que aconteceu no Paquistão pode influenciar outros países vizinhos que querem uma mudança? E como reagirá a Comunidade Internacional perante tão macabro acontecimento?

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

a politica portuguesa Parte I

A politica portuguesa é feita da melhor forma? Como conseguir arranjar votos? Qual a melhor propaganda politica?
São aqueles que estão à frente dos orgãos de poder que decidem o rumo a tomar em certas áreas. Mas é povo que vota neles. Que confia nas acções que posteriormente vão tomar. É por isso que se costuma dizer que é o povo que manda.
Em Portugal, a politica é feita por partidos. São eles que mandam. Que têm acesso aos orgãos de poder. AR,PR e autarquias locais. Para se poder candidatar a um destes orgãos é necessário que se esteja filiado num partido politico. Ou então fazer "carreira" através dos partidos. É dificil chegar-se a PR, sem que anteriormente se tenha feito uma "carreia partidária".
O nosso sistema politico é dominado por cinco partidos. Da Direita para a Esquerda, são eles que dominam a atenção dos portugueses. Conseguem isso através da propaganda. Na televisão, rádio, jornais, cartazes,comícios.
A nossa politica é muito dominada pelos outdoors e jantares-comícios. É nestes dois pontos que hoje em dia se ganham eleições.
A Esquerda é muito popular. Costuma fazer politica chegando muito perto das pessoas. Procurando saber quais os verdadeiros problemas dos cidadãos, para depois propagandear nos orgãos próprios e com isso passar a mensagem de que estão interessados naqueles problemas.
A Direita, faz a sua politica de uma forma mais liberal e conservadora. Procura ganhar votos através de jantares,comícios e na televisão. Nota-se muito que os principais lideres partidários têm um espaço quase diário nas televisões.
A nossa forma de fazer politica é esta. Ou chegando perto das pessoas, ou aparecendo nos media.
Será que não haverá outras formas? Outro modo de propaganda?
Qual a melhor de conquistar os votos aos portugueses?

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Natal na Blogosfera....

Quero desejar um BOM Natal aos amigos da Blogosfera:
  • Ao Clube dos Pensadores
  • Ao Notas Soltas e Ideias Tontas
  • Ao Psicolaranja
  • Ao Poetisar
  • Ao Vox Patriae
  • Ao Lodo No Cais
  • Ao Agre e Doce
  • Ao Silencio Culpado
  • Ao Cegueira Lusa
...........a todos os Blogosféricos Um Santo Natal e que no próximo ano estejamos a festejar mais um Natal...

Um abraço do Olhar Direito

domingo, 23 de dezembro de 2007

Nova Lei (Anti) Tabaco

No inicio do próximo ano, vai entrar a nova lei do tabaco.
Vai ser proibido fumar em centros comerciais, restaurantes e discotecas.
Refiro que é uma lei bastante americanizada. E antiquada. Nada condizente com os novos tempos.
É dificil compreender como é que não se pode fumar num restaurante ou centro comercial.
As pessoas deviam ser livres de fazer o que entenderem. Não se devia criar guetos para fumadores.
Existem questões de saude publica que devem ser tratados com mais preocupação.
Não considero que este seja uma questão de saude publica.
Em qualquer espaço publico deve haver igualdade de oportunidades e de tratamento.
No meu entender, qualquer pessoa deve poder fumar em qualquer lugar, a não ser que isso represente um perigo para o estabelecimento.
Existe aqui uma certa discriminização em relação aos fumadores.

sábado, 22 de dezembro de 2007

Tony Blair : Uma nova forma de liderar

A Inglaterra viveu um dos seus melhores períodos com Tony Blair à frente de Downing Street.
De 1997 a 2007, a Grâ-Bretanha viveu anos de prosperidade e de afirmação na Europa e Mundo.
Em termos internos, Blair "abriu" o seu Partido á classe média. Deixou de ser um partido exclusivo dos trabalhadores e sindicalistas. Razão pelo qual ganhou três eleições.
Introduziu um salário minimo e milhões foram investidos na saúde e educação.
O estilo de Blair é muito próprio, sempre um Gentleman. Verdadeiro British!
Conseguiu igualmente manter uma relação cordial e de Estado com a Monarquia. Essa figura bastante importante em Inglaterra.
No plano externo, Blair juntou-se a Bush na Guerra do Iraque e não se arrependeu de tal facto. Como outros o fizeram.............
Na Europa, nunca deixou de defender os interesses ingleses no seio da UE. Mas sem perder a identidade britânica. Não aderiu ao Euro e meteu reservas quanto ao futuro tratado europeu.
Tony Blair, foi um Gentleman. Tanto na politica como fora dele.
Não é por acaso que é o enviado do Quarteto para a Paz no Médio Oriente............

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Natal diferente para os Kosovares

Vai ser um Natal diferente para os lados do Kosovo.
Adiada a proclamação de independência, programada para dia 10 de Dezembro, aquela região nos balcâs vive na intranquilidade de saber se vai ou não haver conflito armado.
De um lado a UE e EUA, do outro Russia e Sérvia.
A questão que se coloca é saber até quando o impasse que está a ser criado vai durar. E se a via diplomática não vai ser substituida pela bélica.
Que consequências terá um possivel conflito armado no futuro da Europa?
Será que os Kosovares estarão preparados para que tal aconteça?
Se Pristina for a nova capital de um país europeu, não corremos o risco de acontecer o mesmo em outros sitios da Europa? Como em Espanha?
Este vai ser sem duvida um Natal diferente para os Kosovares.....

Natal

Nesta época é tempo de recordarmos daqueles que mais gostamos
De lembrar daquilo que de bom aconteceu durante o ano
De pensar naqueles que pouco ou nada têm e dar um bocado da nossa parte a eles
De reflectir sobre aquilo que está mal na nossa sociedade e do que podemos para modificar
De escolher uma forma de ajudarmos os outros
E que nesta quadra consigamos transformar os nossos sonhos em realidade, pelo menos no que á força para que tal aconteça, diga respeito...
Um Santo e Feliz Natal

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Presentes................. amorosos e envenenados

Em época natalícia, propunho-vos um desafio:
Oferecer presentes.....
Uns que sirvam para demonstrar a nossa admiração por certa pessoas
Outros para que tenham um significado negativo. Presentes envenenados, que contenham "armadilhas"!
Os presentes que ofereço com admiração e dedicação vão para três pessoas.
  • Al Gore : (um Prémio Nobel) Por ter ganho o Prémio Nobel e tenha conseguido alertar as pessoas para um problema bem real e com consequências futuras; o ambiente
  • José Rodrigues dos Santos:(uma televisão que só dava o telejornal) Por tudo o que se passou á sua volta. Pelas injustiças que se foram cometendo. Por tudo isto, e não ter vindo para os jornais ou televisão fazer cacique e jogo sujo
  • Marques Mendes:( uma estátua na futura sede do PSD). Por tudo o que fez pelo PSD. Pelo que teve de aguentar. Pela coragem de ter posto em causa o seu lugar em prol de uma democracia limpa. E por ter saído do PSD, de cabeça erguida. Como se tem visto, não era por culpa de Mendes que o PSD não ganhou nenhum debate com o PM.......

Agora os envenenados..............

  • Pedro Santan Lopes: (um livro de memórias). Para perceber que as pessoas têm o seu tempo. Na politica como na vida. E que por certas vezes, o facto de "voltar" não faz com que as coisas melhorem. Por vezes, pioram. PSL teve o seu tempo, não o aproveitou........
  • Hugo Chavez (livro de Constitucional). Para saber o que é a democracia. A liberdade. E os direitos fundamentais. Estendia este presente a todos os ditadores africanos que recentemente passearam em Lisboa
  • Luis Filipe Vieira (Cartao de Sócio do Benfica). Começar a reflectir o que é o Benfica, a sua grandeza e a mistica que aquelas camisolas transportam...........

Lanço o repto a todos os que costumam por aqui passar neste blogue....

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

UE Parte VII: A Presidência Portuguesa

Quando estamos no final da III Presidência Portuguesa da UE, é tempo de fazer alguns balanços: É justo realçar aquilo que foi feito pelo Governo de José Socrates. Em conjunto com o Presidente da Comissão, a nossa presidência correu muito bem. Foram tratados vários temas relevantes. A organização das Cimeiras com o Brasil, Russia e África foram os pontos mais altos. Foi possivel estabelecer parcerias com estes países, fundamentais para o desenvolvimento económico e politico da UE. Em termos logisticos correu tudo bem. Não houve qualquer problema de maior com a "produção" desta cimeira. Volvidos seis meses, sobre o inicio da nossa aventura europeia, é tempo da Eslovénia conduzir os destinos europeus. O que acharam da nossa presidência? Da maneira como foi conduzida? Dos temas relevantes que foram tratados? E será que no futuro é possivel repetir tão

domingo, 16 de dezembro de 2007

Sistema Pluralista ou Bipartidário?

O nosso sistema politico deve ser de apenas dois partidos ou pluralista?
O sistema bipartidário comporta vantagens como a "facilidade" de entendimento entre os dois partidos e a rápida resolução de questões de interesse nacional.
Num regime de dois partidos, tudo o que tivesse relacionado com o processo legislativo seria mais democrático. Isto é, haveria um "entendimento politico" na feitura das leis. O diploma era analisado e votado consoante aquilo que os dois partidos decidissem.
É natural que este sistema seja considerado anti-democrático. Haveria um défice democrático. Pois só se poderia votar naqueles partidos.
Quanto ao sistema pluralista, comporta riscos de uma diversidade excessiva de partidos politicos. Sabendo de antemão que as ideologias nos tempos que correm, são praticamente as mesmas.
É excessivo o numero de partidos com assento na AR. Há o risco de não haver unanimidade na feitura das leis. Na sua resolução e aprovação.
O que é necessário, é haver consenso e não constantemente diferenças.
É naturalmente o sistema mais democrático. Com ele, conseguimos escolher aquele partido com que mais nos identificamos, sem necessidade de optarmos por um partido politico porque "sim".
Tanto o sistema pluralista como o bipartidário podem servir para o sistema português.
Mas sendo a sociedade portuguesa bastante dividida e não tendo um "partido" que apoie do principio ao fim, não seria o sistema pluralista o mais adequado?

sábado, 15 de dezembro de 2007

Durão a Prémio Nobel?

Recentemente, o Presidente de Timor Leste, Ramos Horta afirmou que o Durão Barroso deveria ser agraciado com o Prémio Nobel da Paz.
É dificil de perceber em que contexto Ramos Horta afirmou isto.
Se num contexto de amizade ou politica.......
Esqueceu-se o Presidente de Timor, da Cimeira das Lajes em 2003? Aquela que "lançou" a Guerra no Iraque , meses mais tarde?
Ou será que num contexto de ajuda da UE (e de Portugal), Ramos Horta teve necessidade de "elogiar" o seu "amigo"?
Será que Durão Barroso merece este titulo? Esta distinção?
Ou que é considerado um dos responsáveis pela catástrofe que atingiu o Iraque?
Porque razão Ramos Horta proferiu tais palavras a propósito do português?

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

UE Parte VI: Tratado de Lisboa

Considero que hoje é um dia histórico para Portugal.
Pela primeira vez na história da UE, a nossa capital vai dar nome a um tratado Europeu.
Este facto, só por si é inédito.
Que implicações tem este Tratado no futuro da Europa?
Com o Tratado de Lisboa, vai haver maior flexibilidade em termos instituicionais. Estas vão ser menos dependentes umas das outras, e cada uma delas vai ter o seu papel especifíco.
A votação vai deixar de ser por unanimidade. Está consagrado o regime da Dupla Maioria, que prejudica os Estados mais pequenos.
É nas relações externas que este Tratado vai mudar. Existirá uma maior cooperação entre os Estados-Membros. Os conflitos armados serão resolvidos em conjunto pelos 27. Não existe a possibilidade de haver situações parecidas como aquela que se viveu aquando da Guerra no Iraque.
Foi dado um passo importante para a construção europeia. Não vai ficar por aqui.
Mas este dia já é histórico. Lisboa ficará agora no mapa europeu.
Será uma espécie de "capital europeia" até à celebração de um novo tratado.
Agora resta saber de que forma será ratificado o tratado.....
O que fica no ar é saber se com a assinatura de sucessivos tratados não estaremos a caminhar para uma Europa federalista onde o centro de decisão será Bruxelas..............
Este dia abriu portas a uma Nova Europa e também a Portugal......
O que acham deste 13 de Dezembro de 2007?

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

UE Parte V: O que queremos para a Europa?

A dois dias da assinatura de mais um tratado europeu convêm fazer uma reflexão sobre aquilo que queremos para a (nossa) Europa...... Falemos da Europa em si! Dos seus problemas e o modo como os resolver. Numa Europa a 27, as desigualdades entre os paises tende a evidenciar-se. Apesar dos esforços para haver uma maior proximidade entre nações, o sentido parece ser o contrário. Parece-me que com o novo tratado, vai acabar a rotatividade das Presidências. Paises como Portugal, Estónia,Bulgaria, poderão ter assim um espaço de manobra reduzido no que toca a implementar as suas politicas e ideias no espaço da UE. Será que é isso que queremos? É de bom senso que a Presidência da UE, seja entregue a uma figura. No que toca às instituições, é necessário reforçar o poder legislativo do Parlamento Europeu. É este orgão que representa os cidadãos. Quanto ao Conselho Europeu deve ser visto como "orgão das Grandes Decisões". Aquelas que impliquem um maior consenso no seio da UE. No actual figurino, este orgão tem uma função quase-legislativa. A Comissão deve ser o "Governo da Europa". A Europa é hoje um espaço de liberdades e direitos consagrados. Será isso suficiente? Queremos uma Europa completamente aberta à entrada de novos povos, arriscando com isso a possibilidade de existirem atentados à nossa segurança e mesmo no emprego? Uma Europa mais "aberta" e liberal? Ou fechada em si e com critérios de admissão? Será que com os novos tratados perdemos a nossa soberania? A nossa identificação nacional? O poder de decidir livremente sem pensar nos outros 26? Deveremos pensar apenas em nós ou na Europa como um todo? Que beneficios tivemos com esta Uniao a 27? O que queremos para a Europa é o que se pergunta...........

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

De quase Presidente a Prémio Nobel

Al Gore recebeu o hoje o Prémio Nobel da Paz.
Fê-lo com toda a pompa e circunstância. Mas deixou um alerta. Contrariando todas as formalidades que estas cerimónias exigem, o norte-americano preferiu alertar as pessoas para as questões ambientais.
"Uma verdade inconveniente" - foi talvez o melhor contributo que Al Gore deu à Humanidade. Até mais que o próprio Presidente dos EUA. As alterações climáticas dominam a actualidade global. É por causa delas que o Mundo está em alerta. A convenção de Quioto parece que não tem que ser aplicada a alguns paises. Gore após a derrota eleitoral contra W.Bush, em vez de ficar "de fora" preferiu dar o seu contributo de uma forma diferente. Lançou-se nas questões ambientais e assim conseguiu a sua vitória. Não conseguiu ganhar a corrida à Casa Branca, mas é considerado um homem que contribuiu para a Paz. E isso é muito mais importante do que ser Presidente dos EUA......... Será que um dia vai voltar? E para onde?

domingo, 9 de dezembro de 2007

África : Um continente com duas faces?

Terminada a II Cimeira UE-África realizada em Lisboa, é tempo de retirar algumas conclusões:
1º Não há duvida nenhuma que o continente africano precisa da ajuda da Europa. Em termos financeiros, sociais, médicos e politicos.
Devido à história entre estes dois continentes talvez haja uma "obrigação" da Europa em ajudar os africanos......
Será que tem de ser assim?
2º A maior parte dos chefes de Estado africanos são ditadores. Governam os seus países de forma autoritária. Muitos deles financiam o terrorismo, a corrupção e vivem com o dinheiro do petróleo.
Não haverá maneira de pôr termo a isto?
3º O continente africano é talvez o mais pobre. É nele que o flagelo da sida, fome e pobreza são mais acentuados.
O que fazer para acabar com isto?
4º Governantes como Mugabe, Omar-al Bashir, Menes Zweni, Eduardo dos Santos e Kadhafi continuam impunes à Justiça. Controlam os seus países da maneira como entendem e estão cada vez mais ricos. Enquanto que os seus povos vivem na pobreza e com riscos de saúde elevados
Até quando?

sábado, 8 de dezembro de 2007

Mulheres no poder

O que têm de comum Christina Kirchner , Angela Merkel, Yulia Tymoschenko, Michelle Bachelet e quem sabe Hilary Clinton?
Ninguém tem duvida de que são mulheres.
São mulheres que lideram (ou lideravam, no caso da Ucraniana) os seus países. São primeiras-ministras ou Presidentes.
De há uns anos para cá, as mulheres têm ocupado cargos com relevância politica.
Agora, parece que estas cinco personagens (só para citar as mais conhecidas); conseguiram chegar ao mais alto cargo politico.
Que repercussões em termos internacionais têm estas lideranças? Será que se algum destes países fosse governado por um homem haveria o mesmo respeito diplomático?
Como vêm os seus povos serem governados por mulheres? Haverá desconfiança? cepticismo? menos respeito?
A verdade é que estas cinco lideres conseguiram chegar ao poder pelas suas ideias, mensagem e vontade de afirmação da sua nação.
A politica, nomeadamente os mais altos cargos da nação, deixaram de ser da exclusiva propriedade dos homens. Há cada vez mais mulheres a afirmarem-se politicamente.
E em Portugal, será que há condições para uma mulher chegar a Presidente da Republica?

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

UE Parte IV: Cimeira UE-África

Começa hoje mais uma cimeira realizada pela presidência portuguesa da União Europeia.
Desta vez, os convidados são os Presidentes Africanos.
Mas há dois em especial que vão suscitar curiosidade:
Em primeiro lugar, o presidente do Zimbabwe e ditador Robert Mugabe. Por causa da sua visita, o seu hómologo Gordon Brown não virá a terras portuguesas.
Entretanto, o Ministro dos Negocios Estrangeiros veio referir que por ele Mugabe não viria a Portugal.
Então Mugabe vem por indicação de quem? Sócrates? Cavaco? Durão?
Será que vale a pena sentar á mesa com um ditador e deixar a velha aliada Inglaterra em casa?
Em segundo lugar, a vinda do Presidente da Libia é algo de caricato. Até nas suas exigências.
Uma tenda montada no forte de São Julião da Barra, para sua Excelência se sentir em casa.
O Governo português não poderia dizer que não. Como não rejeitou a vinda de Mugabe, iria negar um pedido destes a Kadhafi?
O que importa agora é retirar o que de melhor se passar na Cimeira.
Com ou sem camelos................

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

A mediatização dos processos judiciais

Casos como os da Casa Pia, Apito Dourado ou Madeleine Mccann são exemplos da interferência da Comunicação Social na Justiça.
Até que ponto isto é admissivel num Estado de Direito democrático?
Será que a Justiça funciona bem assim?
A Comunicação Social não quererá ter aqui um papel interventivo e social na condenação?
Não será que os agentes da Justiça; Juizes e Advogados não deveriam reagir contra esta condenação jornalistica? E não são os principais culpados? Visto serem eles quem têm acesso total ao processo.........
Estes três casos são um exemplo de como existe interferência dos media na Justiça.
A forma como se "condena" na praça publica é um mau presságio para o futuro; da justiça e do jornalismo.
A máxima "todos são inocentes antes da sentença transitar em julgado" deve ser sempre respeitado.
Até na Comunicação Social........

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Ideologias politicas no Século XXI

No século XXI que ideologias predominam no mundo?
Será que ainda se pode falar em Esquerda e Direita? Nao vivemos num mundo em que estas ideologias estão gastas?
E o centro? É plausivel falar num centro? Aquele que não se identifica nem com esquerda nem com direita? Mas então, o centro identifica-se com o quê? Com as duas ao mesmo tempo?
Nestes tempos de globalização é dificil classificar um partido que seja de esquerda ou direita.
Se exceptuarmos a China, Os EUA e os paises da América do Sul, concluimos que por esse mundo fora, existem poucos países que adoptem uma ideologia própria. E que a sua população se reveja na sua totalidade nestas crenças.
Temos a China comunista, os EUA que não admitem ideologias esquerdistas e os paises da américa do sul totalmente totalitárias e que variam do Socialismo exacerbado à Extrema-Direita.
Aqui não entram as ditaduras do Médio-Oriente pois essas são classificadas de fanáticas.
Podemos afirmar sem receio que nos tempos que correm as ideologias são muito diferentes daquelas que fizeram a história do século XX.
E por isso mesmo é mais dificil existirem conflitos armados de grandes proporções......

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Venezuela e Russia

Ontem estes dois países foram a eleições.
Na Venezuela, houve um referendo para votar as alterações constitucionais propostas por Hugo Chavez, com vista a reforçar os seus poderes. Nomeadamente a questão da ilimitação de mandatos.
Na Russia, realizaram-se eleições legislativas para a Duma. O Partido do Presidente conquistou por volta de 70% dos lugares no parlamento Russo. Isto para que Putin quando não poder mais ser Presidente, candidatar-se a Primeiro-Ministro. Uma bela troca
O que têm de comum Putin e Chavez?
Ambos querem dominar os seus paises. Sem qualquer controlo democrático.
Curioso o facto de serem dois países com participação importante no controlo do petróleo. Principalmente a Russia.
Ontem Putin ganhou, mas Chavez perdeu.
Será que perdeu mesmo?
Estamos igualmente perante dois países que querem fazer "frente" aos EUA e a W.Bush.
Quanto à Venezuela parece ter acabado a ideia de um Socialismo do Século XXI. A ilimitação de mandatos, o controlo da economia por parte do Presidente, a censura e as detenções sem acusação. Parece ter começado o fim do ciclo Chavista. Foi uma importante vitória daqueles que acreditam numa democracia.
Ontem Hugo Chavez calou-se mesmo.
Na Russia, a situação inverte-se. Putin reforçou o seu poder. Parece agora determinado em fazer deste país uma potência ao nivel dos EUA.
É importante estarmos atentos ao desenvolvimento politico,económico e social destes dois países.
O que parece é que ainda vamos ouvir falar deles daqui para a frente...........

sábado, 1 de dezembro de 2007

Natal e Restauração

1 de Dezembro..............
Foi hà 367 anos que Portugal recuperou a sua independência tão mal entregue aos Espanhois.
A chamada Restauração de Independência do Reino. Mais uma data monárquica.
Ao assinalarmos esta data, estamos a celebrar a luta, entrega e o sacrificio pela causa portuguesa.
A todos aqueles que heroicamente lutaram neste dia, um obrigado
Mas volvidos 367 anos, não estaremos nós jugados novamente às armas (quero dizer, poder económico) dos espanhóis?
Começa hoje o mês do Natal. Essa data que é celebrada de forma sentimental em todo o mundo.
Nesta quadra, não existe empresa nenhuma que não "utilize" o Natal para promover algo.
A quantidade de anuncios, promoções, brindes,ofertas e outras situações que incluam o Natal é enorme.
Será que a palavra Natal e esta época não está a perder um significado religioso e a ganhar um consumista?

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Falar Direito dos Açores

Por vezes o local onde nascemos determina quem nós somos. A verdade é que eu não concordo muito com esta afirmação, na medida em que só nascer num local não é o suficiente para determinar a construção do carácter, a não ser que se acredite em astrologia ou cartomancia ou outras “ciências” quaisquer de cariz fatalista. Mas estas minhas linhas não são para falar disso. São para falar do sítio onde nasci, cresci e aprendi as lições mais importantes que a vida pode ensinar. São também para responder ao apelo de um bom amigo – Francisco Castelo Branco – por quem eu tenho o maior respeito e admiração, que me pediu para falar sobre a minha “terra”, os Açores. Vou sempre que posso aos Açores. Tenho lá a minha família e os meus amigos. Tenho lá os meus recantos de meditação, para onde vou quando preciso pensar na minha vida ou tomar decisões importantes. Quem já foi aos Açores sabe que aquelas ilhas transmitem uma paz que nos faz sentir mais próximos de nós próprios, porque lá, a natureza encontra-se num estado de pureza, como é já raro encontrar. Mas muito tem mudado nos últimos anos. As ilhas têm evoluído, crescido, os centros urbanos tem ficado “mais urbanos” e os açorianos mais cosmopolitas. O que é bom por um lado e mau por outro. É bom porque sente-se uma maior aproximação dos Açores com o mundo, o que não era fácil em outras alturas, porque não havia tecnologia como a internet, não havia tantas ligações aéreas com Lisboa nem com a América do Norte, enfim, não havia canais de comunicação. Por outro lado é mau porque se desvirtua a essência das ilhas. Mas só será mesmo mau se os açorianos quiserem, porque há sempre maneiras de crescer de forma sustentada e equilibrada, sem comprometer o passado, as raízes, a identidade. Neste processo de desenvolvimento, assume especial relevo o papel dos governantes, uma vez que tudo o que é feito precisa da chancela das autoridades. Há um espartilho apertado que tudo controla, tudo escrutina, tudo comanda. Por força disto assiste-se a um clientelismo partidário sem precedentes nos Açores. E o mais alarmante é a passividade com que a maioria (a maioria absoluta) dos açorianos tolera o autoritarismo dos governantes regionais. Trata-se de um estilo cínico de governação, no qual reconheço coisas terem sido feitas, mas muitas vezes mal ou tarde. Como entendo não ser só do balanço entre promessas e cumprimento das mesmas que se deve julgar um governo, concluo que por um lado o betão parece comprar votos, por outro a falta de respeito de quem manda para com os seus eleitores parece fazer com que estes admirem ainda mais quem os insulta. Quase apetece dizer que quanto mais César maltrata nos açorianos, mais os açorianos gostam de César. Mas custa-me a aceitar isso. Custa-me porque não acredito em pessoas burras. Sou um optimista. Por isso tento encontrar uma explicação e só encontro uma possível. Deve-se à gigantesca máquina de propaganda que o partido socialista dos Açores montou e que labora na perfeição como máquina bem oleada que é. É muito fácil comprovar a minha afirmação. Basta fazer uma busca no Google, sendo a palavra “Açores” o alvo da busca e, ou encontramos sites que publicitem as belezas naturais ou então encontramos sites que propagandeiam o governo regional. Os jornais são o melhor exemplo disso. Uns, porque o tipo de informação que lhes chega não possibilita a intervenção em outros assuntos (mas ao tratar do governo o fazem sempre num tom reverencial), outros porque descaradamente fazem campanha pelo governo regional. São autênticos pasquins eleitoralistas que esqueceram a função do jornalista e do jornal – informar. Devo dizer que há coisas que me baralham e que não percebo como continuam a ser assim sem haver contestação, como é e exemplo do preço das tarifas aéreas entre ilhas e entre os Açores e o continente e Madeira. Como é possível permitir que se pratiquem preços assim? É mais barato ir a Barcelona duas vezes do que ir aos Açores, ou a Londres, ou a outros destinos semelhantes. A melhor via de promover os Açores encontra-se minada, levar as pessoas lá, mas mais do que isso, fazer com que as pessoas possam ir lá. Porque muitas pessoas querem ir lá. Tanto se fala na aposta no turismo e pouco se vê além de um projecto a roçar a megalomania, na baía de Ponta Delgada – as chamadas Portas do Mar. Muito mais havia para dizer, mas penso que o mais importante é a necessidade de se começar a fazer algo para inverter o status quo. Para isso é necessária uma mudança nos Açores e nos Açorianos. Eu como filho da terra que sou, espero um dia poder dar o meu contributo para que as coisas mudem, melhorem. Um dia voltarei. Mas não agora. Não ainda.
texto de Marco Daniel Raposo

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Terça Feira, Fim da Câmara? Parte I

Na próxima terça feira, o executivo camarário de Lisboa reune-se para aprovar (ou não) um empréstimo que salvaria a edilidade de algumas dividas. O PSD não quer aprovar. António Costa ameaça demitir-se caso os Sociais-Democratas não aprovem a divida. Atençao, O PSD e Carmona Rodrigues(ex presidente da Câmara). Estará o PSD Lisboa interessado na resolução dos problemas da Capital ou em novas eleições? Espero que na terça haja fumo branco. Caso assim não seja haverá Parte II, e isso era mau sinal............ Já não há Executivos camarários como dantes. ....... Até a Câmara ficar com dividas vale, desde que o Presidente caia. Tudo bem!

Os primeiros meses de Menezes no PSD

Passados quase dois meses sobre a eleição de LFM para a presidência do PSD, convêm fazer algumas considerações: Continua um longo caminho por percorrer. Desde o campo social até ao politico.
Como vimos, Menezes não esteve à porta de uma fábrica quando fechou. Não fez levantamento social. Segundo LFM, uma das lacunas da direcção Mendes era que esta não tinha sensibilidade para os problemas sociais, e que era um partido elitista. O que se tem verificado no consulado Menezes é que a problemática social que levou à fundação do PSD não está a ser posto em prática. Pelo menos tem-se visto pouco..........
Outro das questões tem a ver com os pactos. O lider do PSD "ameaçou" quebrar o pacto para a justiça mas simultaneamete quis acordar com o governo alianças nas grandes obras publicas. Pergunto se a Justiça não é mais importante que as Obras Publicas?
Menezes tem feito se ouvir. Verdade seja dita, o PSD aparece mais. Faz mais marcação cerrada ao governo. Também pelo facto de existir outro líder dentro do partido.
Muito há a fazer.
E Menezes vai ter que olhar para Sócrates mas também para Santana Lopes.
Também não se pode acusar o actual lider do PSD de populismo.
Será que esta via adoptada por Menezes pós-eleições se vai manter ou no futuro poderemos ter um lider da oposição populista?.....................

UE Parte III : A Turquia num espaço de liberdades

A votação ainda decorre. Mas a opinião é quase unânime. A maioria das pessoas não quer a Turquia na UE.
Várias questões se colocam a este respeito.
Principalmente duas: A questão da via aberta para "potenciais" terroristas e os direitos das mulheres. Mais se poderia dizer, como a religião,espaço geográfico e tradições. Estas são as mais importantes.
A primeira diz respeito ao facto de a Turquia ser uma potencial via para terroristas intervirem na Europa. Com o Iraque na sua vizinhança, podia existir um factor "extra" para aqueles que desejam uma Europa destruida.
Havendo uma Turquia na UE, teriam que lhe ser concedidas determinados direitos. O euro seria uma realidade, e o espaço Schengen, mais tarde ou mais cedo, também seria aplicado neste país.
Podia ser um problema para a Europa. Sem controlo "fronteiriço", qualquer pessoa se deslocaria do Iraque para a Europa usando a Turquia como ponte.
A segunda tem a ver com o direito das mulheres. Estas estão submetidas aos costumes muçulmanos que vigoram no seu país, por influência de paises vizinhos. Embora já mais liberal, na Turquia ainda existem muitas mulheres que usam a burka e estão submetidas a certos julgamentos. Ora, isto num país da UE seria inadmissivel.
Apesar dos costumes turcos estarem a ser cada vez mais ocidentais que orientais, ainda há muito caminho por percorrer.
A religião também será de levantar questões. Não querendo implementar o "catolicismo", caso a Turquia venha a entrar na UE, seria o primeiro país muçulmano. Com todas as implicações que isso levanta.....
Será que queremos um país em que a sua religião profetiza a Guerra Santa? Que apela aos seus que derrotem o infiel? Será admissivel aceitar estas linhas num espaço onde predomina a liberdade, a ajuda ao outro, o aceitar de vários pensamentos religiosos,politicos e filosóficos? Penso mesmo que não. O espaço geográfico também pode ser questionado. A Turquia está mais perto da Ásia. Istambul divide-se em dois. Uma parte está na Ásia. É uma questão que levanta muitas questões e será dificil haver consenso.
Se a entrada da Turquia na UE for premeditada, então pode haver consequências graves para a Europa.
E para todos aqueles que acreditam nos valores essenciais para que se possa viver numa Europa tranquila...................

terça-feira, 27 de novembro de 2007

PCP igual há 30 anos atrás.......

Foi hoje tornada oficial a expulsão de Luisa Mesquita do PCP. Já não é a primeira vez!
Depois de há quase 30 anos atrás, Zita Seabra ter sido pioneira neste tipo de "vendecta privada" ; seguiram-se Carlos Brito e agora Luisa Mesquita.

Na altura em que a deputada do PSD foi ostracizada, ainda se compreendia. Eram tempos de mudança e ainda se pensava numa retoma politica. E além disso as matrizes do Comunismo de Leste ainda estavam bem implementadas.

Agora, nos tempos que correm já não é normal. E ainda por cima, o PCP apesar das suas ideologias é um partido com assento parlamentar. Isso pressupõe que no próprio partido haja democracia e liberdade de opinião. Mas parece que não é isso que vigora.
O PCP está a voltar aos tempos de Alvaro Cunhal e do 25 Novembro.
Por alguma razão ainda se vota com o braço no ar........são sinais de atraso politico e não de modernidade.
E o 25 de Abril já foi há mais de 30 anos..........
Apesar das ideologias , não percebem os dirigente comunistas que os tempos avançaram e jamais recuam? Digna a postura da deputada que se mantêm no lugar como independente. Pode ser que agora tenha mais liberdade..............
O Partido Comunista Português tem que se mentalizar que as revoluções bolcheviques e menchiviques já acabaram. Que vigora nos dias que correm a democracia. Cada um tem o direito à opinião independentemente da linha que o partido segue.
Será que mais casos destes vão acontecer?
É bom que não, pois o PCP corre o risco de deixar de existir................

Elizabeth - Mother of England

Elizabeth foi sem duvida "mother of the people" e "The queen" Neste filme, recua-se ao tempo em que a Inglaterra era governada por uma protestante. Católicos Ingleses e Espanhois querem a sua substituição pela prima Maria Stuart. A batalha da Armada foi ganha pelos Ingleses com bravia. Três mil britânicos contra dez mil espanhois levaram de vencida graças à mestria de Sir Francis Drake(o famoso pirata) e Sir Walter Raleigh. Nesta pelicula é demonstrado como Filipe II de Espanha, tenta a todo o custo ocupar terras inglesas. Não falta o romance. Uma paixão proibida faz com que Elizabeth não consiga expressar de forma correcta os seus sentimentos. Mas como ela diz no final do filme " não sou casado, não tenho marido. Sou a vossa mãe. mãe do nosso povo. Sou a vossa rainha" Mãe de Inglaterra

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

25 de Novembro dois dias depois.....

Passados dois depois sobre o debate do 25 de Novembro, há que tirar algumas ilações:
Em primeiro lugar, há que realçar a intervenção da deputada Zita Seabra. Foi para mim um testemunho impressionante. Na primeira pessoa.
Pela primeira vez consegui perceber o que foi de facto o 25 de Novembro de 1975. E quão foi importante para a nossa democracia.
É de realçar a atitude da antiga dirigente do PCP. Frontal, séria, combativa e leal aos seus valores.
Quando foi pensado uma tentativa de caminharmos para uma Revolução Socialista(igual à Revolução de Outubro); houve um grupo de militares(entre os quais se destaca Jaime Neves;outro testemunho notável) que deu a sua vida e enfrentou Cunhal e seus pares.
Podemos dizer que foi graças a eles que hoje temos uma democracia estabilizada.
Arriscaram a sua vida por uma causa: a liberdade!
Quem foram então os protagonistas desta importante data?
Cunhal que queria instalar o Socialismo em Portugal
Soares, Sá Carneiro e Freitas do Amaral que politicamente combateram o regime comunista.
E por fim, os militares encabeçados por Jaime Neves. Lutaram corajosamente com as suas armas pela liberdade.
De entre estas figuras, ressalta o nome de Zita Seabra que "por uma causa" abdicou dos prazeres da juventude e lutou por aquilo que sempre acreditou. Sem duvida, uma pessoa ficará ligada à "história". E mais importante se torna quando, na primeira pessoa, divulga tudo o que se passou.
Depois do debate, percebi que o 25 de Novembro foi bastante importante. Quiçá mais histórico que o 25 de Abril, até porque após esta data os problemas continuaram.
Como disse Zita Seabra no debate, na madrugada do 25 de Novembro de 1975 "todos foram para a cama".
A Revolução Socialista tinha fracassado e um Estado de Direito tinha nascido......
Foi assim o meu 25 de Novembro de 2007..............

Um fim de semana Psicótico

Dia 24 de Novembro, decidi assistir a um debate sobre o 25 de Novembro em Évora. A convite do http://www.psicolaranja.blogspot.com/.

Confesso que estava nervoso, pois das pessoas que iam não conhecia quase ninguém. Excepto a pessoa que me convidou..............

Depois de algumas horas de viagem, percebi que estava num grupo de pessoas bastante simpáticas e acolhedoras.

Percebi também que nelas havia um projecto. Para "lançar" o debate. Criar novas formas de participação da Sociedade Civil. Com opiniões diferentes e outras formas de "pensar" sobre os assuntos.

É o que falta a Portugal. Pessoas jovens, com capacidade de intervir e vontade de se fazerem ouvir. Sem qualquer intenção de carreirismo politico ou com intuito de obter certos lugares.
Mas sim com uma enorme vontade de ajudar. De lançar questões para que os outros possam "pensar" sobre elas. Lançando iniciativas para que a comunidade possa participar.
Isto sim, é ajudar na construção de uma democracia directa e em que a sociedade esteja envolvida.
Penso mesmo que é este o futuro da nossa politica. Mais envolvimento da sociedade na questões que neste momento só alguns podem participar.
O aparecimento de movimentos de cidadania também está para explodir...........
Depois do debate, houve espaço para a tertúlia. Sempre muito bem acompanhado e num local com tradições, valeu a pena este fim de semana.
A forma como estes "Psicóticos" se envolvem não só naquilo que é o primeiro objectivo: lançar o debate, mas também como "vivem" em familia. Para mim, foi como se os conhecesse à muito tempo.
É interessante verificar que há espaço para o trabalho e para o convívio.
Queria deixar aqui o meu testemunho e dar uma referência especial a este grupo.

domingo, 25 de novembro de 2007

Nova Rubrica ---> a Olhar de fora.....

A partir de hoje , uma nova rubrica vai nascer neste blogue.
Chama-se " a Olhar para fora......."
Várias pessoas vão escrever sobre as suas experiências pessoais. Sobre o seu modo de viver, as suas culturas, as novas experiências e as suas questões.
Com isto pretendo dar espaço a outras pessoas para poderem participar no blogue.
Quero que também "partilhem" o viver de outras pessoas.
Por este espaço vão passar pessoas que têm uma experiência de vida diferente da nossa e tem um Olhar Direito substancialmente oposto àquele que todos os dias neste espaço é visto.....
Este rubrica será publicada mensalmente e contará sempre com a minha colaboração , identificando sempre a pessoa que realizou o texto
Obrigado pela vossa atençao e espero que gostem de mais uma iniciativa deste blogue

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Nascer Selvagem......

Há quem diga, que quando nascemos, somos selvagens.
Para isso é que somos educados!
Quando nascemos, temos um leão dentro de nós que necessitamos de controlar. De domar...........
Se não o fizermos, praticamos atitudes que mais tarde vão fazer com que certas portas se fechem........
Caso contrário, se não formos "selvagens" as portas para um futuro e relacionamento com os outros vão se manter abertas...........................
E outras ainda se abrirão........................
Como dizem os Resistência "quando alguém nasce, nasce selvagem..............."
Porque ninguém nasce educado e precisa de alguém que o ensine a viver.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Estou?Desculpe, devo estar a ser escutado.......

Está de novo na praça o tema das escutas telefónicas.
Tudo porque o PGR (que tanto admiro); deu uma entrevista em que falava sobre este assunto.
Este tema já não é novo. Aquando dos mediáticos processos Casa Pia e Apito Dourado, falou-se bastante das escutas telefónicas.
Quem tinha legitimidade para o fazer? Com que frequência? Por ordem do tribunal? Do MP? e que papel têm as operadores? São perguntas que na minha opinião, não se fazem com muita frequência e para os quais (ninguém) deu resposta. Porque será? É de dificil resolução.............
É legitimo qualquer juiz possa ordenar que se escute o telefone\telemovel de qualquer cidadão? E onde entra a lei neste aspecto?
O problema no nosso país é o facto dessas escutas (legais ou ilegais) serem transcritas e chegarem até nós. Neste momento, perguntamos como foi possivel uma conversa telefónica (privada) chegar até ao publico.............
Acho que com as escutas está-se a violar um direito. O da privacidade. Existem outros meios de investigação que não "implicam" uma violação tão grave. É que isto de estar a ouvir todas as conversas de alguém só para descobrir algo de incriminatório. E mesmo essa prova não pode servir para "acusar" totalmente uma pessoa.
Na minha opinião, uma simples conversa não pode provar tudo. Tem que haver algo de mais subsancial e incriminatório.
Concordo com o PGR. É uma pessoa sensata e que quis trazer o assunto de novo à baila porque achava que se estavam a cometer demasiadas violações. E em Portugal , de facto, cometem-se.
Agora é no minimo ridiculo a forma como o Senhor Procurador, enfatizou a questão dizendo que "ouvia uns barulhinhos esquisitos no seu telemovel".
Qual o papel das operadoras neste processo? apenas de simples cumpridoras do poder judicial? Será que a confiança entre cliente-operadora não está também em salvaguardar o direito á privacidade? Então os contratos que se celebram entre estes dois não é para respeitar? Não inclui uma cláusula destas? Questões para reflectir....................
As escutas telefónicas em Portugal são um meio de investigação em Portugal, mas que utilizada excessivamente vai acabar por ser um meio de repressão.............

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Olhar Direito em Conferências

Nesta semana, o blogue OlharDireito irá estar presente em duas conferências de relevo importante.
Na sexta feira, no Institudo de Defesa Nacional com o tema "Politicas de Segurança e defesa dos Pequenos e Médios Estados Europeus" .
Com esta experiência espero que se aprenda como é que os Pequenos e Médios países se organizam em termos de Defesa. Quais os meios e de que forma se defendem os pequenos territórios. Sem os meios dos grandes....
No sábado, irá estar presente no debate que o blogue http://www.psicolaranja.blogspot.com/ vai organizar sobre o 25 de Novembro em Évora. Desde já agradeço aos elementos deste blogue por me terem deixado entrar como participante e em especial à Margarida Balseiro Lopes que tão simpaticamente me abriu as portas para a participação.
Este evento servirá para que se entenda e se aprenda mais sobre tão importante facto histórico.
Após estes dois eventos, neste blogue irá aparecer um resumo sobre o que de mais importante foi dito nestas conferências.
Obrigado

O caso do cozinheiro com HIV!

Esta semana, veio a publico um caso em que um cozinheiro foi despedido por ser portador do virus HIV. O tribunal da Relação deu razão à empresa.
Justificando-se que o dito cozinheiro podia transmitir a doença pelo suor, lágrimas e sangue.
Caso mais estranho e com diversas opiniões não há.
Será que o suor e as lágrimas de alguém podem servir como forma de contágio de transmissão da Sida? Qualquer pessoa e não um cozinheiro..................
E será que só por isso há razão para despedimento?
A favor, argumenta-se que o perigo de transmissão de um destes odores seja elevado. Outra razão é o facto de o dito portador (seja ele quem for e não neste caso o cozinheiro referido) poder sangrar de propósito e assim transmitir a doença.
Contra é o facto de estas sensações não acontecerem quando se está a cozinhar!! Outro é a quase impossibilidade se transmitir este virus pelo facto de se estar a cozinhar.
Será que há justa causa para o despedimento?
Para mim não. Apesar de não se saber quem é que pode ser portador do virus, acho que o facto de se estar a cozinhar não transmite a doença. E também não acredito que alguém se corte de propósito para infectar alguém. Em primeiro lugar, porque esse acto seria visto por mais pessoas. Além de que deixava sinais visiveis na própria comida. E ninguém de "bom senso" o fazia.
Entendo que se houvesse um perigo real para a saude publica, a própria pessoa em primeiro lugar não iria para aquele cargo. Ou continuava lá.
Se a empresa que contratou este cozinheiro quisesse aferir da saude de todos os seus trabalhadores, então teria que fazer testes a todos eles. Isso não seria ilegal, penso eu. Seria imoral, pois estaria-se a criar um precedente grave em termos de liberdades e garantias. Se já nem na rua podemos andar sem sermos visionados.........................
Na minha opinião, o tribunal cometeu mais um excesso. Fica na ideia que certas profissões estão sujeitas a certas "regras" e que têm que se submeter a testes e mais testes.
Vigora hoje na sociedade portuguesa uma certa desconfiança em relação a certas pessoas que têm determinados doenças............
Serão menos que os outros?

Desafio poético.............

Aqui está o desafio poético lançado pelo blogue wwwpoetisar.blogspot.com. É a quinta linha da página 161 do livro "Carter vence o diabo" de Glen David Gold. "ritmo tribal e o palco encheu-se com os acrobatas de andas e engolidores de fogo de Mysterioso". Lanço este desafio a todas as pessoas que visitarem este blogue. Façam-no vosso Blogue. Obrigado

Olhar Direito no Programa do Clube dos Pensadores

Este blogue e o seu autor foram convidados para participar no Programa de Rádio do Clube dos Pensadores de Joaquim Jorge. É a primeira aparição publica deste blogue e do seu autor. Estarei presente na Emissão da Rádio Matosinhos e para todos os interessados irei estar no ar pelas 19.10h! O site da Radio Matosinhos é http://www.rcmatosinhos.com/ O tema será o blogue e a blogosfera. Agradeço a oportunidade dada pelo fundador deste Clube. Depois durante a emissão podem comentar no site do clube dos pensadores que é www.clubedospensadores.blogspot.com. Na parte em que diz Pensamentos. Para trocarem umas ideias com o fundador do clube Mais uma vez Obrigado e espero a vossa participação.

Espanha sem solidariedade dos seus vizinhos

Hoje deve ter sido um dia mau para os espanhóis. Para o Rei, governantes e povo espanhol. França e Portugal receberam Hugo Chavez nos seus países. No nosso pais, o ditador até teve direito a conferência de Imprensa. Coisa rara lá para os lados de Caracas. Podem dizer , Sarkozy e Socrates que a visita ja estava planeada há muito tempo....... Mas nesta altura, devido às tensões entre Espanha e Venezuela acho que umas voltas por estes lados da Europa deveria ter sido cancelada. Diz Chavez que Juan Carlos faltou ao respeito a outro chefe de Estado. Ora, Hugo não fez o mesmo? Pobre Espanha que não tem a solidariedade politica dos seus vizinhos............... Aonde procurar o apoio?

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Alcochete?Ota? Aeroporto fora de Lisboa

Quando falta pouco tempo para que o LNEC se pronuncie sobre a localização do novo aeroporto de Lisboa, convém fazer algumas reflexões.
A minha opinião vai no sentido de se construir um aeroporto fora da cidade de Lisboa. O actual está lotado, e a sua localização levanta algumas questões de segurança. O que se passou neste Verão em São Paulo deve servir de exemplo. Nas grandes cidades europeias, os aeroportos estão localizados fora dos centros urbanos.
A primeira questão essencial é "tirar" o aeroporto do centro da cidade.
A questão da nova localização é que tem gerado alguma polémica, com o Ministro Mário Lino ainda sem saber onde se deve construir.
Que deve haver um novo aeroporto , ninguém tem duvidas...mas agora onde?
Apresentam-se neste momento duas soluções: OTA e Alcochete.
Quanto à OTA sempre foi a primeira escolha dos governantes. De Sócrates a Mário Lino, não havia nenhumas duvidas. Só que o contributo da CIP veio "baralhar" as contas. Com a concordância de Cavaco Silva, a solução Alcochete pareceu ganhar "vantagem" sobre a opção I do Governo.
Sobre Alcochete Mário Lino, nem quer ouvir falar; já veio a terreiro dizer que "não tinha tido tempo para estudar......" . Quanto a Socrates, anda mais preocupado com a Presidência Portuguesa da UE. Só mesmo Cavaco e a CIP parecem preocupados com a questão. Que é de interesse nacional.
Sobre este assunto, não há qualquer opinião de Menezes. Sabíamos qual a escolha de Marques Mendes. Quanto a LFM parece que quer um "pacto em relação às grandes obras publicas".
Alcochete?Ota? Para mim a melhor solução não deveria ser a mais barata, mas a mais viável em termos de capacidade, duração, comodismo, facilidade de outros transportes públicos, acesso das Auto-Estradas. É claro que os custos são importantes, mas um projecto desta envergadura merece ser gasto algum dinheiro publico. Não interessam os estádios, projectos científico-culturais. Lisboa precisa de um novo aeroporto.
É um projecto nacional. Agora não vale a pena construir um aeroporto que esteja lotado daqui a 30\35 anos. Seja na Ota ou em Alcochete. Tem que durar muito mais tempo. E que possa ser renovado.
Outra questão que se prende é saber o que fazer com a Portela. Na minha opinião deveria servir para voos nacionais. Entre Faro-Lisboa-Porto e as Ilhas. Se não for possível manter dois aeroportos, então que se faça um projecto ambiental ou nacional de grande envergadura nos terrenos do actual aeroporto.
Esta questão tem sido demasiada politizada.
De um lado, o Governo que não admite outra hipótese que não a Ota,apesar de ter "analisado" a opção Alcochete. Será que um modo de desviar as atenções? Para que não se esteja a incomodar Sócrates durante a presidência portuguesa? É uma táctica por parte do Primeiro-Ministro para mostrar alguma abertura? A opção Ota já está há muito decidido? E que opinião tem Mário Lino que sempre defendeu a Ota e agora não quer ceder perante o Primeiro-Ministro?
De outro lado, está o Presidente da Republica que quer a questão bem analisada para que não se cometam erros nem excessivas loucuras. E a CIP que nos últimos meses tem mostrado um contributo exemplar de uma organização que não é politica. E que tem sido criticada por ter pago um estudo a certos especialistas. Como isso fosse um crime..................
Já agora, a Associação do Comércio do Porto, também faz parte do "barulho" por querer a solução Portela +1...........................Se o aeroporto for na Ota, o complexo portuense pode perder "aviões".
Esta é uma questão que ainda vai perdurar.
É um investimento de enorme envergadura que está em causa. E milhões de euros de dinheiro publico.
Espero que a decisão seja bem pensada e estudada. Que não se cometam erros que podem custar caro num futuro próximo...............
.............mas tirem o aeroporto para fora de Lisboa

domingo, 18 de novembro de 2007

Breve reflexão sobre o estado do CDS-PP

Parece que começam a levantar-se as primeiras vozes contra a liderança no CDS-PP. E isto quando nem está há um ano na liderança do centristas(após o regresso). Quem o critica é Martim Borges Ferreira um dos membros da direcção de Ribeiro Castro. Acusa este dirigente que Paulo Portas está a desviar-se das matrizes Democratas-Cristãs. Penso que o CDS, desde que Portas tomou conta do partido, na primeira e segunda fase, que o CDS é mais PP. Os valores com que Freitas do Amaral e Amaro da Costa fundaram o partido após a revolução estão se perder. Era bom que assim não fosse. Que existisse mais CDS e menos PP. É este uma das razões porque o CDS-PP está cada vez mais describilizado e sem militantes no panorama nacional. Neste verão, nas eleições de Lisboa nem sequer um vereador conseguiram eleger. Mostra bem aquilo que se passa neste partido. Penso que a "segunda vida" de Portas não fez bem ao partido. Pode concordar-se que está mais responsável e menos populista. Mas nas actuais circunstâncias, acho que o CDS precisava de alguém que se preocupasse em definir e ocupar um espaço na politica portuguesa. Com o PSD de Menezes a querer instalar-se no centro-esquerda e centro, cabe ao CDS-PP ganhar a Direita. E como está ela hoje pouco identificada e com valores dispersos. Estas criticas não são obra do acaso. Tem a ver com aquilo com que as pessoas se identificam neste partido. É pena que assim seja, pois a história da democracia em Portugal sempre se fez com o CDS. Na minha opinião, acho que Portas fez mal em voltar. Cada um tem o seu tempo na politica. Tal como Santana Lopes. O CDS-PP tem que definir um rumo e ocupar definitivamente a Direita portuguesa. Porque ainda há muitas pessoas que se identificam com esta ideologia. Só não sabem é onde ir buscá-la Têm que ser ao CDS........ Com a "segunda vida" de Portas, isso não aconteceu. Pelo contrário, esmoreceu e voltamos ao PP. O estilo populista e parecido de Menezes. Com tantas semelhanças entre PSD e PP, quem ganha é o PS. E sem um CDS-PP forte e dinamizador de uma ideologia que há muito vem perdendo o seu significado,mesmo por essa europa forte; o que se está a verificar é um crescendo da ideologia de esquerda.........

BBC- Glamour e esplendor na noite lisboeta

É uma das melhores discotecas em Lisboa. E quiçá dos arredores. É o BBC e fica em Belem ao pé da Lusiada e do padrão dos descobrimentos. Não há discoteca que tenha mais glamour e esplendor. Que me desculpem os amantes da Kapital e Jezebel.................... Mas o BBC é bastante mais interessante. Nem a discoteca Lux chega a isto. Desde o espaço que é bastante agradavel até aos olhares femininos. A musica é bastante moderna e combina bem com o jogo de luzes. O glamour das pessoas é outra nota. Não há lugar a "imposições" em termos de adereços mas neste espaço respira-se o bom gosto. O gosto de sair à noite bem "equipado". Isso depois reflecte-se nos olhares. Sem duvida que recomendo esta discoteca. Principalmente as Quintas e Sabados à noite que é quando apresenta maior enchente e bastante requinte. Uma discoteca a não perder.....

sábado, 17 de novembro de 2007

Apoiante (Oficial) de Hillary Clinton

Tornei me hoje apoiante de Hillary Clinton na corrida às Presidenciais Norte Americanas. É um apoio apenas porque estou na lista de apoiantes da Senhora Clinton, na net Até um mail dela recebi. Decidi dar o meu voto à ex primeira dama, porque acho que ela pode fazer com que os EUA continuem com o seu papel no mundo. Apesar de eu ser contra o fim da intervenção do Iraque, acho que a posição que Hillary adoptou quanto a esta questão é uma solução pacifica e coerente. Quanto ao resto , penso que quer para os EUA um melhor conhecimento e aproximação dos Estados A quase um ano das Presidenciais Norte-Americanas, decidi revelar o meu voto! O que não quer dizer que não tenha a minha opinião em relação a outros candidatos. P-S: A acompanhar este tema ao longo do ano neste blogue

Hugo Chavez em Portugal?Socrates recebe, Cavaco não

O ditador venezuelano, denominado Hugo Chavez estará terça feira dia 20 em Portugal. Nada melhor que uma visita de Estado ao país vizinho depois dos episódios sucedidos com Espanha. Sim, porque o Ex Primeiro- Ministro e o Rei são "Espanha"!
Devido às tensões entre Venezuela e Espanha, acho que uma visita de Estado a Portugal nesta altura não é de facto uma boa ideia. Nem sequer razoavel. Será que Socrates quer mostrar a sua solidariedade com os Venezuelanos? Quer que os Espanhois se irritem ainda mais? Pois, porque Madrid é já aqui ao lado, e não era de estranhar uma manifestação anti-Chavez. Quanto quase toda a Europa(para não dizer, mundo) está solidária com o Rei Juan Carlos e Aznar, eis que o nosso Governo decide "convidar" o ditador para "passear" no Marquês de Pombal.
Mas ainda à mais.....
Noticia hoje o Sol que Cavaco Silva não vai receber o ditador. Mais uma prova de que tudo o que se passou na Cimeira Ibero-Americana ainda está "atravessado" na garganta de alguns lideres politicos europeus. E que a razão está do lado espanhol. Socrates acha que não.......
Chavez pode ir passear pelo Marquês, mas não vai a Belém comer nenhum pastel.................
Será que Socrates está a tentar proteger os portugueses e empresas residentes neste pais sul americano? Se sim, tudo bem, mas quem está a ser "ameaçado" são os espanhois e não os portugueses.
Para mim o Primeiro-Ministro faz mal em convidar Chavez numa altura destas. Ainda por cima quando o Presidente da Republica não o vai receber. Voltamos à questão do Dalai Lama.
O nosso país é estranho. Um certo orgão de soberania receber, o outro não.
Não deveriam as nossas instituições democráticas comportarem-se de uma forma digna, coerente e já agora, semelhante?

A luta de José e a vingança da RTP

Um dos mais conceituados Pivots da Televisão e dos mais famosos apresentadores do Telejornal da RTP , José Rodrigues dos Santos vai ser despedido da televisão publica por ter denunciado que havia pressões do governo para adulterar as noticias em seu favor.
A administração da RTP está a fazer "tudo" para despedi-lo.
A acontecer o veredicto, vai ser uma mancha negra na televisão publica.......
É por estas situações que os canais portugueses estão muito mal dirigidos.
Depois do caso Marcelo, parece que as "interferências" chegaram à Televisão Publica
Grave.........

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O que quer Menezes para a Justiça?

Revelado hoje nos noticiários da noite, sabe-se que LFM está em por em causa o Pacto de Justiça que Marques Mendes conseguiu celebrar com o Governo.
Sabe-se que este Pacto, foi uma das lutas de Marques Mendes. Conseguir um acordo politico para as áreas da Justiça e Saúde. Esse acordo foi conseguido. Bem ou mal, Mendes ganhou uma batalha sua e devolveu ao país a dignidade das questões relativamente á Justiça serem decididas em conformidade com os dois maiores partidos politicos portugueses.
Menezes vem agora por em causa isto tudo. Será por ter sido uma vitória do seu antecessor? Mas sabemos que o lider do PSD quer um pacto para as Grandes Obras Publicas. Porque quer romper com o Pacto de Justiça?Ambas as matérias são de "interesse nacional". Mais a Justiça do que as Obras Publicas.
Estranho é que Menezes queira "romper" este pacto e não lhe conhecermos nenhuma proposta sobre a Justiça em Portugal. Curioso..................
Porque não deixa Menezes tudo como está ? Até porque o que está a ser feito é bom!
Será que Luis Filipe Menezes quer romper com tudo o que Marques Mendes fez de bom?

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Nação Espanha com demais Estados

A nossa vizinha Espanha tem o dobro do tamanho de Portugal.
Tem o triplo da população
Em termos económicos é bastante mais rica
No campo social é muito evoluida.
Mas em termos afectivos ou politicos as coisas já são bem diferentes.
Espanha tem um problema um pouco tanto complicado para resolver. Trata-se da questão das autonomias regionais que tem o seu maior problema no País Basco. O que acontece no país basco, é um pouco o que se passa por toda a Espanha. Ou seja, apesar de serem efectivamente Regiões que fazem parte da Espanha, em termos afectivos existem vários Estados dentro da Nação Espanha.
Ora, o Pais Basco quer a sua independência, na Galiza sentem-se mais portugueses que Espanhois, os catalães sempre se afastaram das decisões de Madrid e até têm a sua própria lingua que não tem nada a ver com o castelhano. Quanto aos Andaluzes, esses estão contentes e felizes ao pé do mar. Já para não falar das ilhas que têm a sua própria cultura.
Sendo uma Nação Espanha, esta está dividida por vários Estados. Ou, ao contrário..................Um Estado com várias Nações. Parece-me mais correcto.
Não sei o que se vai passar num futuro próximo, mas tende a que cada vez mais haja maior distância destas Regiões em relação a Madrid.
Isto acontece, porque no tempo dos Reis, a Peninsula Ibérica foi crescendo com base em Reinos. Não sei se terá alguma coisa a ver, mas o facto é que em Espanha existem muitas diferenças, e não é só em termos culturais, em cada região. Também em termos politicos, é aí que as coisas se tornam complicadas.
O curioso é o facto de a bandeira Espanhola nunca ser exibida quando acontece algo de importante nas regiões que foram citadas. Um exemplo: Quando Fernando Alonso, foi campeão de F1 a bandeira que mais se fazia notar era a do reino de Navarra.
Não sei como será o futuro de Espanha. Nem como seria Portugal se o país Espanha transformasse numa variedade de novas Nações. Na minha opinião,acho que seria mau para Portugal, pois não nos ligavam nenhuma. Era vistos como mais uma região e não como um país.
É um tema que vale a pena discutir e pensar nele. Nem sempre os Estados grandes têm só virtudes. Também têm os seus problemas!
E este é um grave problema...................

1 mês a Olhar Direito

Quero dar uma especial atenção ao que foi a evolução deste blogue durante este mês. Agora só de ano a ano será feito uma reavaliação. Em primeiro lugar os meus agradecimentos vao para todos aqueles que "quase" diariamente visitam o Olhar Direito. Para quem participou nas votações, nos comentários(superaram as minhas expectativas) e para quem diariamente me elogia. Em segundo lugar quero dar destaque aos sites que têm este Blogue nos seus favoritos: Clube dos Pensadores, Agre e doce, Notas soltas e ideias tontas e Cegueira Lusa. Pelo menos nestes tenho a certeza que lá estão. A retribuição está feita. Muito Obrigado Quando pensei em fazer um blogue "nunca" pensei que em tão pouco mês já tinha tanta divulgação. É obvio que advêm do empenho de todos. Quero frisar que tinha estas ideias há já bastante tempo. Não vêm de agora. Principalmente os textos que se seguirão nos próximos tempos, pois tem a ver com factos que li e que me interessa muito. Por exemplo a questão Esquerda Vs Direita que me interessa muito. E também a extremidade: O Fascismo e Comunismo. Muitos outros temas serão tratados aqui com o devido tempo. Este blogue vai demorar muito tempo (espero eu....) Neste mês fiz por volta de 40 posts. Tenho que fazer um agradecimento especial ao Joao Costa por ter decidido "trabalhar" neste blogue. Outro agradecimento vai para o Fundador do Clube dos Pensadores o Joaquim Jorge que me proporcionou uma visibilidade que não era o meu objectivo inicial, pois a minha ideia era fazer um blogue para os amigos. Mas depois pensei mais alto. Quero fazer uma atenção especial aos autores do Notas Soltas e Ideias tontas pela sua constante participaçao nos comentários. Sobre muitos temas falei neste mês. Muitos posts foram feitos. Mas há um que me orgulho bastante. É o post sobre Jorge Sampaio. Acho que foi o meu mais conseguido. Tal como sobre os adeptos do Celtic(secçao de desporto está noutro blogue). Fiz duas iniciativas que foram a dos Livros e das Figuras do nosso Tempo. Mais aparecerão com certeza. Mas orgulho me da rubrica das Figuras. Para mim vai ser bastante dignificador falar sobre pessoas pelos quais me identifico bastante e tento na minha vida profissional e social seguir "quase á risca". Esse é um dos factores que me leva a ter um bom "ambiente" nas minhas relações. Em breve, o Joao vai iniciar mais uma rubrica que se chama Crónicas Semanais. Devido á sua experiência, vai engrandecer ainda mais este blogue! Acreditem Vai sair uma nova rubrica de Filmes e Cidades de Todo o Mundo. Brevemente................ Espero que tenham gostado do Olhar Direito neste mês, mas o que eu gostava é que daqui para a frente apreciem ainda mais. Muito Obrigado

terça-feira, 13 de novembro de 2007

O meu mais sincero agradecimento

O Francisco, amigo e colega da faculdade de Direito da Lusiada de Lisboa, convidou e eu aceitei. É uma honra colaborar no olhardireito.blogspot.com Assim sendo passo a editar um post semanalmente e em total concordância com o que o Xico pede, fazendo um breve resumo sobre a semana. Não há limites portanto. O olhardireito é transversal, falando sobre os mais diversos temas. Terminado este post inicial, devo acrescentar o seguinte: desejo para este bog o maior sucesso possível, tentarei colaborar nesse sentido. João Paulo Costa

Juan Carlos defende Aznar, Espanha e o Mundo

Se tivesse que atribuir uma medalha a alguem esta semana, essa personagem era Juan Carlos, Rei de Espanha
Foi com elegância e autoritarismo que o Rei de Espanha virou-se para Hugo Chavez(sim, esse ditador antiamericano) com um perfeito "no te callas"?
Juan Carlos teve este acto de "coragem" que o Presidente Norte Americano(que tanto admiro) não tem de silenciar o Ditador Venezuelano(sim, porque não é apenas no médio oriente que existem ditaduras).
O Rei defendeu José Maria Aznar, pelo facto de Chavez ter chamado estadista a este( que ironia!)!
Defendeu a Espanha, porque Aznar foi um excelente Primeiro-Ministro(dos melhores que a Espanha já teve......). Chavez ao "insultar" Aznar, estava a "castigar" a Espanha. Foi por isso que nuestro hermanos se sentiram tão revoltados
Juan Carlos, por fim, defendeu o Mundo de um perigoso estadista. Se não houvesse resposta, Chávez continuava a falar.....
Assim vai continuar calado................
Juan Carlos é Rei de Espanha, comportou-se como um verdadeiro detentor do trono

domingo, 11 de novembro de 2007

Mais um ano na Golegã

Para festejar o São Martinho, como é tradição desloquei-me este fim de semana á vila da Golegã.
Decorre desde o dia 7 até 11 de Novembro a Feira Internacional do Cavalo.
Pela 4ª vez, tive a oportunidade de "viver" esta feira. Como o meu gosto pelos cavalos é enorme, não há nada que me faça ficar em casa e perder a oportunidade de ver "in loco" todas as variedades de pelagem de cavalos. Juntando-se o útil ao agradável, é óbvio que não perdi a oportunidade de beber "uns copos" e estar com aqueles de quem mais gosto.
Aproveita-se a festa para estar no convívio com milhares de pessoas. É mais uma oportunidade para travar conhecimentos, criar relações e alargar ainda mais a minha convivência social.
Gostei bastante deste ano. Apesar de só ter estado apenas um ano, acho que valeu a pena a presença neste fim-de-semana na Golegã. Foi bom o tempo passado lá.
Desde a castanha e o agua-pé, até aos concursos de cavalos, passando pelas tradicionais barraquinhas de cerveja. Tudo foi muito bom.
Mais uma vez o frio marcou presença de forma peremptória. É um hábito................
Naquela terra "cheira" tudo a cavalo. A prioridade é para quem monta. Este ano até um quase que se atirava para cima de mim. Nada que me preocupe.
Estas festas têm uma especial caracteristica. A mistura entre aqueles que aproveitam a feira para mostrar ao país, as suas montadas. E que divertem-se a andar a cavalo no meio da vila. E aqueles que querem beber um copo e divertirem-se estando com os seus mais próximos.
Para o ano é para repetir, a 5ª edição.........

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Santana e Menezes; cada um por si só

No rescaldo do debate sobre o Orçamento de Estado de 2008, o mais importante não foi o que se vai gastar no próximo ano, mas a estreia de Santana Lopes como lider da bancada parlamentar do PSD e à vida politica nacional. Não podia ter corrido pior. Lopes já nem na sua ultima tentativa mudou. É unânime que o regresso de PSL não traz beneficios à politica nacional nem ao PSD. No primeiro dia assistimos a uma verdadeira guerrilha entre ele e o primeiro Ministro. A unica coisa que mostrou foi uma enorme vontade de "ver" Sócrates fora do poder. Em 2005 era o contrário.................... No segundo dia assistimos à pior "exibição" do ex primeiro-ministro. Na sua intervenção ao plenário, na questão das maternidades, Santana Lopes mostrou-se em contradição com o que o lider do PSD defende. Menezes apoia o governo no encerramento, enquanto que Lopes critica. Parece que o Governo já sabia o que Lopes ia dizer, pois trazia consigo um livro de LFM. Adivinha.......... Foi o balde de água fria. No mesmo dia , Luis Filipe Menezes almoçou com Lopes, mostrando toda a sua solidariedade pelo facto de o dia anterior lhe ter corrido mal. Será que Menezes não quer deixar Santana Lopes sozinho no Parlamento a ganhar pontos, ou o que pretende é "desgastar" a imagem do lider parlamentar, passando a mensagem de que sem Menezes, Santana Lopes não consegue "derrubar" Socrates do poder, mostrando assim que quem manda é Luis Filipe Menezes. O pior que aconteceu na AR. foi o abandono do hemiciclo a meio do debate......... Mais uma vez Santana Lopes agiu com a cabeça a quente. Quer atrair as atenções, mas depois com estas atitudes só desgasta sua imagem- Após o debate sobre o OE 2008, começa a verificar-se um PSD bicéfalo. O que aqui anteriormente parece que se está a confirmar. Lopes e Menezes nem sempre têm a mesma opinião, e apesar de Menezes ter feito uma Conferência de Imprensa antes do debate; a verdade é que Santana Lopes caminha sozinho e quer construir a sua própria imagem. Uma imagem distante de Menezes e do PSD de Menezes. Com caracteristicas e ideias completamente distintas. Apesar das sondagens serem favoraveis ao PSD, parece que vêm aí tempos complicados para os sociais-democratas....

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Figuras do nosso Tempo : Cavaco Silva

A primeira figura do nosso tempo é Aníbal Cavaco Silva, actual Presidente da Republica Portuguesa.
Só este facto merece a estreia nesta rubrica. Aprecio o estilo do nosso Presidente da Republica. Ainda por cima, tendo ele subido a pulso na vida. Mas vamos reflectir sobre o seu percurso politico. Cavaco Silva, para mim foi um dos melhores primeiros-ministros e sem duvida o líder do PSD com mais carisma, perfil liderança. Acredito mesmo que o PSD a partir de 1995 deixou de ter um líder com as características do professor. Depois veio Nogueira, Marcelo, Durão, Lopes,Mendes e agora Menezes. Nenhum destes, à excepção de Marcelo(mas durou pouco); conseguiu unir o PSD à sua volta e fazer com que este tivesse o domínio nacional no plano politico. Cavaco teve um mau momento aquando da "luta" entre policias no Terreiro do Paço. Foi o seu "pior" momento. De resto, foi com Cavaco que o país se lançou. Aproveitou os fundos comunitários, fez grandes obras publicas, foi com ele que o país se modernizou em relação às auto-estradas e à Industria. Já para não falar do crescimento da nossa economia........Cavaco teve consigo excelentes Ministros que lhe proporcionaram uma boa governação. Em minha opinião, com Cavaco no governo, Portugal viveu anos de crescimento. Foi pena , não ter havido seguimento.......... Após ter saído do Governo, Cavaco Silva "tirou umas férias". Para muitos, estava a preparar uma candidatura presidencial. Para outros, não voltava mais à politica. O lançamento do seu livro foi muito bem pensado. Estava de volta, um "velho" da politica portuguesa. Muito se comentou sobre o seu livro. O seu "refugio" afinal tinha uma razão de ser. Quando anunciou que ia ser candidato a Presidente da Republica, ninguém se mostrou espantado. Já se suspeitava........ Durante a campanha Cavaco Silva teve um comportamento exemplar, ao contrário de Mário Soares. Não interessa em quem votei, mas digo-vos que não alinhei com Cavaco. Não por antipatia. Mas acho que Jorge Sampaio foi o "melhor até agora" e sabendo que não podia recandidatar-se foi como que uma "homenagem" não votar em ninguém. Não desgosto de Cavaco mas também não faço dele um herói(pelo menos na altura). Mas sei que tem competência, é um bom politico e está identificado com os problemas dos portugueses e sabe como resolvê-los. Por tudo isto , não foi de espantar que tivesse ganho a corrida a Belém. Agora que é Presidente da Republica há quase dois anos, Cavaco tem feito "tudo" para que Portugal cresça. Cada visita de Estado que faz é um "cartão de visita" de Portugal ao Mundo. Sabe muito bem "representar" Portugal. Com ele, estão os problemas do país e dos seus habitantes. Na relação com o Governo, sempre que é necessário tem intervindo. Não tem um papel passivo como tinham outros PR´s. Cavaco não. Está atento à governação de Sócrates e até ajuda. Um Presidente à altura! Pessoas como Cavaco Silva fazem falta à politica portuguesa. É dos poucos políticos nacionais que admiro. Para além dele, há poucos que marcaram a história do país. Como pessoas que fizeram algo por Portugal. Cavaco -lo, ninguém tem duvida. Cavaco Silva é um excelente Presidente da Republica, mas acima de tudo, é um grande Homem. Um Homem que gosta de Portugal

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Nova Rubrica --> Figuras do nosso Tempo

Com o intuito de dar maior "vivacidade" e variedade de temas presentes neste blogue, a partir de amanhã será lançado uma nova rubrica que tem por base descrever cada uma das figuras que fazem (ou já fizeram) parte da nossa história. Na história do nosso mundo, muitos homens e mulheres deram o seu contributo para que o curso da nossa história seja o que é hoje. Combateram em várias frentes, deram a cara e lutarem por determinados ideais.
Não se pretende defender certas ideologias. O que se pretende é descrever o seu percurso. Quer social,politico,profissional entre outros.
Começa amanha com o actual Presidente da Republica, Cavaco Silva. Por ser a figura maior do nosso país, merece a abertura.
Nota: Se alguém estiver interessado em participar pode fazer um texto e mandar po meu email que é franciscocastelobranco99@gmail.com Eu publico o texto com o vosso nome! É mais uma forma de participação no blogue que tem estado em alta, em menos de um mês de funcionamento. Já temos ligações a três sites(um deles bastante famoso). Um abraço

Putin e a Europa; Kosovo que nos separa

Da recente cimeira UE-Russia realizada em Mafra no passado fim de semana há ilações a tirar. Desde logo, a questão do Kosovo. Há que ter a noção de que não vai ser um debate fácil. Nem a solução parece estar à vista. Muitos problemas vão ter que ser resolvidos, devido à divisão que está imperada. De um lado a UE , que defendem um referendo e a consequente independência daquele país báltico; e do outro está a Russia que não quer mesmo o nascimento de um novo país. Tudo isto com a Sérvia no meio. A Russia tem interesse na região e não quer assistir a mais uma divisão nos balcâs. Montenegro ficou independente recentemente o que provoca uma divisão na região. Ora, é precisamente por temer que Federação Russa se desmorone é que Putin não quer que isso aconteça quase ali ao lado. Se o Kosovo ficar independente ( o que irá acontecer,por certo); a posição dos EUA no mundo ficará ainda mais fortalecida. Será mais uma batalha ganha pelos norte-americanos em relação a Putin. É natural que a Russia não queira perder influência naquela zona da Europa. Se já perdeu em relação á Polonia e ao Leste, não vai querer perder novamente. Outro dos assuntos ligados á actualidade russa é a questão de alegados "envenenamentos". O ano passado com a morte do espião Litvinenko, ficou na Europa uma certa "desconfiança" sobre os serviços secretos. Esta é uma questão séria que não pode deixar de ser estudada. Na Russia, estão as crescer as "economias" militares. Por outras palavras, o arsenal militar russo e dos maiores do mundo. Será que Putin quer igualar os EUA? Esta cimeira serviu para "alertar" a Europa, mas mais o mundo; de que a Russia (ainda) tem muito poder. Que com o fim da União Soviética, o papel daquela zona do globo ficou reduzido. Pelo contrário, a mim parece-me que a Russia tem vindo a crescer gradualmente. Outra questão que separa a Russia da UE é a Polónia. Neste país, os EUA querem instalar um sistema antimissil. A Polónia tornou-se independente da Russia. Será crivel agora os EUA quererem instalar um sistema antimissil? Para quê? As relações UE\Russia, apesar da cimeira, são dificeis. Principalmente porque do lado russo, está um lider que não abdica dos seus principios. Que não quer ceder face aos EUA. Vê a Russia como sendo uma futura potência. Acredita nos valores que fizeram da Russia um país forte e cheio de história. Não quer voltar para o Comunismo, mas também não acha que o capitalismo é a melhor via. Prefere um estilo socialismo-radical. Que a Europa e o Mundo estejam atentos á Russia, ela está ao virar da esquina................................
Share Button