sexta-feira, 30 de setembro de 2011

depois de ter sido libertado...

Ao que tudo indica, Isaltino Morais que foi ontem detido e levado para as instalações da PJ vai ser libertado a qualquer momento.
A reportagem Olhar Direito vai de imediato para o local a fim de recolher as primeiras impressões do autarca de Oeiras. De seguida, irá para os paços do concelho oeirenses com o intuito de escutar as declarações de Isaltino logo após ter sido libertado das instalações da PJ.
Logo à noite, estaremos no jantar de homenagem a Isaltino para acompanhar a primeira refeição do actual autarca após ter sido libertado das instalações da PJ.
Durante a noite ficaremos apeados ao pé de casa de Isaltino para sabermos como vai passar o primeiro sábado após ter sido libertado das instalações da PJ....
Daqui a dois anos não deixaremos de estar na conferência de imprensa após a vitória de Isaltino nas eleições autárquicas após ter sido libertado das instalações da PJ.
Prenderam o homem para quê?
deixem-no à solta......
o povo gosta!

Num registo mais pessoal....

Também estarei aqui.....

www.opiniaofcb.blogspot.com

mas sempre a Olhar Direito

Figuras da Década (19) : José Mourinho

José Mário dos Santos Mourinho Felix ou José Mourinho para os amigos.
Foi ele o máximo representante do desporto português na ultima década. As vitórias no campeonato, taça, Uefa e Liga dos Campeões ao serviço do FC Porto transportaram-no para o topo do mundo do futebol.
A sua transferência para o Chelsea foi polémica. Em Inglaterra deu um titulo que já escapava ao clube inglês há 55 anos. É bicampeão em Inglaterra para além de ter ganho uma taça da liga. O unico trofeu que ficou de conquistar foi a Champions mas o "seu" Barcelona não o deixa.

Após dois anos no Chelsea, é despedido e segue viagem para a Itália. Inter de Milão é o seu novo destino. Apesar de ter ganho o campeonato na secretaria, falta provar dentro de campo quem é o melhor. Daí que a opção tenha recaído sobre o Special One.

Em Itália consegue ser Bicampeão e conquistar a Liga dos Campeões com o Inter, algo que já não acontecia há muito tempo. Com este trofeu, José Mário tornou.se no primeiro treinador no Mundo a conquistar o triplete ( campeonato,taça e competição europeia) em dois clubes : FC Porto em 2002-03 e Inter 2009-2010.

Após a conquista italiana concretiza um sonho : treinar o Real Madrid! No primeiro ano não consegue bater o Barcelona mas ainda assim ganha uma taça do Rei juntando mais um trofeu ao seu vasto palmarés. Tem 18 titulos e muito para dar ao futebol.

De referir que ainda tem uma supertaça portuguesa, inglesa e italiana. Para além de ter saboreado a conquista na mitica FA CUP.

Para além do sucesso desportivo, Mourinho conquistou alguns inimigos durante esta década enquanto treinador de futebol. A realidade é que os papagaios continuam a falar e o mito perdura.....

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Causas & Coisas - Os grupinhos

Se há coisa que o ser humano é especialista é na capacidade de criar grupos e assim se fazer as suas amizades consoante o matilha em que se encontra.
É uma característica muito saudável tendo em conta que o homem necessita de se relacionar e interagir. Sem isso não consegue ter uma vida feliz....

Se há este lado positivo, os grupinhos têm um lado muito negativo. Que é a "obrigatoriedade" de desenvolver relações com pessoas que não gostamos e pior do que tudo, com outros seres humanos que fazem tudo para nos "tramar". E há ainda outra espécie que são os colas. Sejam eles UHU ou de Stick.

Isto acontece principalmente no nosso local de trabalho, onde invariavelmente temos de conviver diariamente com este tipo de espécie humana. E há sempre quem diga " não faças isto.....". E a vontade de esmurrar ou dar um pontapé é enorme.

Hoje em dia estamos todos dependentes dos grupinhos....ou não?

Há quem queira seguir o seu caminho independente dos grupos em que está inserido. Normalmente são apelidados de anti-sociais porque não convivem com aqueles que lhes dão facadinhas nas costas.

São seres "infelizes" porque não seguem a carneirada ou simplesmente "pensam pela sua própria cabeça", o que para os outros é um crime e um atentado contra a humanidade. Alias, nos dias que correm raros são os que conseguem pensar pela própria cabeça. Seja numa empresa, partido, grupo de amigos ou mesmo dentro do seio familiar onde quem costuma mandar é o patriarca.

Mais, aquele que pensa pela sua cabeça é visto como um ser "inteligente", "digno", "fora de série", ou então "aquele consegue ser diferente".

Normalmente é este que tem sucesso na vida. Tanto a nível pessoal como profissional porque define os seus objectivos e não liga ao ruído que está à volta.

Os outros ficam na mesma pasmaceira, enfiados no seu grupinho e na sua concha, praticando sempre os mesmos actos e atitudes.....

100 dias sem Estado de graça

Ontem o Governo completou 100 dias no exercício das suas funções. Logo a abrir o PM extinguiu os governos civis e algumas direcções gerais, mas a sua grande medida de entrada foi o corte de 50% no subsidio de natal equivalente ao salário minimo nacional. A partir daqui o governo perdeu o estado de graça que a maioria dos executivo goza precisamente até aos primeiros cem dias.
Uns dizem que foi um acto corajoso, outros afirmam que foi uma medida de insensibilidade social. O que é certo é que o Executivo de Coelho perdeu aí os votos que tinha ganho nas urnas.
Mais tarde vieram mais anuncios de cortes e finalmente apareceu um plano para acabar com a gordura na Administração Publica. A prometida vassourada veio com alguns meses de atraso. Isto segundo as promessas governativas.....
Vem aí o Orçamento de Estado e Passos Coelho já prometeu que não aumenta o IVA. A TSU vai ser reduzida e estamos á espera do planeamento económico apresentado por Alvaro Santos Pereira.
Foram estas as principais notas de destaque do governo de Passos que tem de estar amarrado ao programa da Troika, mas todos já sabemos que esta não é perfeita.
No meio uma entrevista esclarecedora e a prometer não apoiar Jardim, pelo menos no plano institucional.
O grande teste à credibilidade do governo vai ser o OE. E a partir desse momento vai começar a verdadeira e grande contestação ao governo que vai durar quatro anos.
Uma coisa é certa, este governo está a "agarrar o touro pelos cornos", como se costuma dizer na gíria taurina.
E isso é de louvar!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O esquizofrenismo de MST

MST, que merece a abreviatura, clamou sobre o fim das touradas na Catalunha. Não sei se saberia, mas o fim das touradas decorreu de uma votação no Parlamento, isto é, uma maioria votou esclarecidamente. Esclarecidamente porque, numa comissão criada para o efeito, académicos e profissionais depuseram no sentido do sofrimento que é exercido no touro durante a "festa brava" (expressão que, nos meus tempos, estava associada ao foró que teria com a gaja do 4.º andar se ela viesse fazer o tpc comigo). Ora, em função dos esclarecimentos, os deputados, eleitos democraticamente, votaram. O voto é o exercicio máximo da democracia. Alterou-se democraticamente a lei. Fim das touradas na Catalunha. Pois bem, eis que surge MST. Atenção: nunca vão falar em público numa das diversas situações abrangidas pelo artigo 257.º do Código Civil. Para MST, o boxe ou as lutas de carros também devem ser proibidas. Para MST, uma minoria pode fazer tudo aquilo que quer, desde que a maioria não assista. No boxe e nas lutas de carros, a igualdade é real, a vontade de participação é esclarecida e exercida por homens. Para MST os agressores sexuais, pedófilos, homicidas podem andar aí em desvario, desde que ninguém veja. Se virem, ao menos que vejam os que gostam, os que não gostam que virem a cara. É caso para dizer: Muco Só mesmo Tú, rapaz!

Come Prima - Italiano

O Restaurante italiano Come Prima é por excelência um sitio agradavel. Como todo e qualquer italiano, tem as suas ementas especificas.
Este sitio tem o seu melhor em dois aspectos : A localização e o conteúdo.
Fica situado na rua do Olival, bem metido lá para dentro.
Apesar da sua pequenez, o restaurante é bem agradável. Próprio para jantares de grupo mas não só.
Para ficar ainda mais romântico, o restaurante necessitava de uma musica interior.....

CENÁRIOS DA CRISE

Há um cenário optimista que garante uma recessão em Portugal de 2,5%, em 2012. Um cenário optimista que penaliza os impostos directos e indirectos. O IVA vai aumentar. A “taxa extraordinária” vai tirar 50% no subsídio de Natal dos trabalhadores. O Código de Trabalho vai ser modificado para facilitar os despedimentos. O desemprego vai crescer. Os bens essenciais sobem em flecha. A Saúde vai ficar mais cara. A Educação cada vez mais na mesma. Este é o cenário optimista.
Mas há um cenário pessimista em que euro rebenta. A moeda perde o valor. Os bancos vão à falência. Os nossos depósitos (para quem os tem) virtualizam-se para sempre. Os certificados de aforro ficam bloqueados. A bolsa afunda-se. As máquinas ATM deixam de “dar” dinheiro. Os salários desaparecem. As reformas volatilizam-se. Um cenário pessimista de violência e tumultos. Um cenário em que morrer é uma excelente solução social.
Seja qual for o cenário, o que incomoda é que tudo se vai passar independentemente da nossa vontade, façamos o que fizermos. O que é estranho é que só depois da crise bater no fundo surgirão novas soluções. Soluções que nem sequer adivinhamos. O excesso de informação torna a situação ainda mais dolorosa. Contrariamente a outras crises históricas, esta é a primeira vez em que vemos a crise ao vivo e a cores. Uma crise em directo na televisão. Esta é a primeira vez em que antecipamos colectivamente o fim de um ciclo. Um cenário filosoficamente interessante…
Jorge Pinheiro

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Factos da Década (19) : Morte de Yasser Arafat

A 11 de Novembro de 2004 morreu uma das figuras da década que passou mas também dos anos 90.
O conflito Israelo-Palestiniano trouxe este homem para as bocas do Mundo. Odiado pela maioria dos lideres mundiais mas amado pelo seu povo, Arafat defendeu até ao fim a sua Palestina. Honra lhe seja feita nesse aspecto. Foi considerado Nobel da Paz em 1994.
Há quem diga que a sua morte veio trazer um novo capítulo no conflito no Médio Oriente, isto porque nem os Estados Unidos nem Israel negociavam com terroristas. E para eles, Arafat era um terrorista de primeira classe.
Fica apenas o registo da morte de um homem que fez história. Esta encarregar-se-à de o qualificar como bom ou mau....

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Não gosto de ti....bloqueio o facebook!

É a nova forma de cortar relações. Esqueçam as cartas, apagar números de telefone, fingir que não se vê a outra pessoa.........
Agora a melhor maneira de mostrar à outra pessoa a nossa zanga é mesmo bloquear o facebook!, até porque é la que está a nossa vida plasmada. Hoje em dia quando queremos saber alguma coisa vamos ao facebook cuscar.
Curioso esta forma de apagar uma pessoa da nossa vida. E há quem fique chateado por isso.......
Mas esta é a palavra chave : uma pessoa já não se chateia na vida real nem por SMS, é a virtualidade do facebook que dita o estado de espirito das pessoas....
Isto só mostra o atraso mental a que a nossa sociedade chegou, ao ponto de transmitir os sentimentos via net....
E não há ninguém que se preze que não tenha "bloqueado" alguém e mostrado assim a sua indignação à outra pessoa.
Pior mesmo é quando nos arrependemos e adicionamos de novo a pessoa que anteriomente bloqueamos, como sinal de "estás perdoado, já podemos voltar a falar".
Infelizmente é esta a nossa sina e como disse atrás, mostra bem o nosso atraso relacional.
Não há volta a dar a esta situação e o melhor é estarmos preparados para mais "criancices".

Advogados e Empresários deste país

Este fim de semana, assisti a uma palestra sobre Inovação. Da parte da manhâ falaram quatro representantes de sociedades de advogados e da parte da tarde apresentaram-se a falar Pedro Abrunhosa, João Duque e António Câmara.

Se de manhâ, foi apresentado um cenário negro e chuvoso, à tarde o bom tempo apareceu.

Também por aqui se nota as diferenças entre as profissões. Por um lado, a visão negra e chuvosa de uma classe com tiques formalistas e pouco inovadora. O pessimismo e a falta de soluções para resolver os problemas foram as notas dominantes da palestra. Pelos vistos só daqui a 10 anos é que podemos voltar a ter lucro e sucesso.....

Já os empresários/economistas têm uma visão diferente e bem mais colorida. De realçar António Câmara e Pedro Abrunhosa que do nada conseguiram obter sucesso. Apesar da crise e dos problemas financeiros que enfrentaram, não tiveram medo de arriscar e lançar novos produtos. Ao contrário dos Advogados que nestas alturas só querem é cortar custos e no pessoal.

Este é o cenário do nosso país, e numa altura em que as faculdades de Direito estão cheias há que direccionar os mais novos para áreas empreendedoras. Hoje o curso de Direito é um dos mais escolhidos. Devido à posição e fama que um Advogado tem. Muitos jovens pensam assim.

Na minha opinião, devia-se apostar em áreas mais técnicas e que não exigissem muitas leituras e percas de tempo. O Empreendorismo e inovação tem de ser aprendido desde pequenino e é por aí que o país pode ganhar em termos económicos. Ao contrário dos Advogados, os empresários não têm medo de arriscar, sabendo muitas vezes que a coisa pode correr mal. Mas tiram sempre algo de positivo na sua acção.

É caso para dizer que a atitude de Marinho Pinto acaba por ser sensata......

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

MADEIRA - BURACO PERMANENTE

Na ilha da Madeira vive-se um comunismo burocrático de pendor clerical e feição alcoólica. É assim há mais de 30 anos. Alberto João Jardim é um líder populista, um cata-vento de conflitos, um gestor da desgraça, um idiota da poncha. Porque surgiram agora as notícias de buracos financeiros?... Há décadas que se sabe da gestão ruinosa naquela Região Autónoma! Eu, que adoro conspirações maquiavélicas, não tenho dúvidas: foi tudo deliberadamente provocado pelo próprio Jardim. A um mês das eleições regionais ele ocupa todo o espaço noticioso. Alguém sabe quem é a oposição? Jardim pode agora dizer mal de tudo e de todos. É um perseguido. Agita a bandeira da independência. Renova os fantasmas do colonialismo. Os jornalistas adoram. Subservientes, entrevistam o homem nas maiores boçalidades. Estamos fartos. Não da Madeira, mas de Jardim. Faça-se um referendo. Aposto que ganha a alienação do território. Jardim não é a Madeira. Os madeirenses têm de entender isso e tirar o poder àquele energúmeno. Senão arriscam-se a ficar sozinhos no meio do Atlântico.
Jorge Pinheiro

hoje vai cair cenas do céu.......

Atenção a todos os habitantes do planeta terra.... animais e plantas incluidos!
Hoje a nossa querida Terra vai ser invadida por estranhos objectos vindos do céu......
Não se trata de ovnis, extraterrestres ou de uma bola chutada pelo Helder Postiga mas de bocados do satélite que terminou o seu mandato no espaço. Ao que parece sem qualquer facto digno de registo.....
Há quem diga que este fenómeno está ligado à situação que se vive na Grécia. Alguns especialistas dizem que este é o principio da queda do Mundo tal como o conhecemos......
Ninguém sabe para onde vão parar estes bocados do satélite. A NASA já veio dizer que não é preciso ter cuidado porque tudo o que cai do céu vai para ao mar......
Infelizmente todos sabemos como são os americanos : de lá veio a crise, as guerras inuteis e os prometidos novos mundos.......
Sendo assim, o melhor é mesmo ter muito cuidado entre as 9:00h e as 19:30h. Não há qualquer problema para aqueles que gostam de ir beber uns copos......
Aconselha-se a utilização de chapéu especial que está à venda nas grandes superficies. E se algum objecto cair perto de vós, atirem-se de imediato para o chão, com as mãos na cara para não respirar o pó resultante do embate.
Apesar de ninguém saber onde vão cair estes dois objectos, há duas hipoteses que os especialistas( que não os da NASA..) consideram ser bastante provável : a Madeira e a Libia.
Consta que por lá reina a selvajaria, daí que seja necessário um grande susto para que a normalidade volte. Com ou sem apoio de Altos governantes das respectivas nações.
Assim que virem objectos no céu e não seja um avião, um ovni ou a super-mulher, protejam-se bem pois podem-se magoar.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Porto de Santa Maria : a qualidade acima do nível

Situado na bela vila de Cascais, o Porto de Santa Maria é um dos restaurantes mais conhecidos e luxuosos da zona.
Tem como pano de fundo a tranquilidade do mar mas também a beleza da praia e dos seus habitantes.
Quem procura o Porto, quer sempre mais do que gozar uma refeição. Vem em busca de qualidade, paixão, tranquilidade e descanso. Quem não gosta de gozar uma refeição e ter uma vista para a linha de horizonte?
O tratamento tem de ser de cinco estrelas, porque só assim se consegue alcançar a plena satisfação.
A sua especialidade é a qualidade do serviço, refeições e a simpatia de todos quanto dão o litro todos os dias para fazer do Porto de Santa Maria uma referência.
Por isto e por muito mais, brindemos ao Porto!

Palestina nas Nações Unidas

Amanhâ o Presidente da Autoridade Palestininiana, Mahmoud Abbas vai pedir a adesão daquele estado às Nações Unidas. Significa isto que se o pedido for aceite a Palestina será reconhecida como um Estado de Direito.
Estamos perante uma situação que tem gerado controvérsia e tudo por culpa da situação no Médio-Oriente, que apesar de ter conhecido maior acalmia, ainda não se conseguiu alcançar a paz definitiva.
O Brasil pela voz da sua Presidente Dilma Rousseff já admitiu que vai apoiar a candidatura, mas os Estados Unidos fizeram chegar a Abbas que vão vetar a entrada na ONU.
Entretanto, na Cisjordânia milhares de palestinianos reunêm-se para que lhes seja reconhecido o direito a constituir um Estado.
É uma questão controversa, mas na minha opinião o pedido deve ser aceite até para mostrar ao Mundo Árabe que o ocidente quer integrar e não afastar outras religiões.
A questão israelo-palestiniana não deve ser entrave para entrar nas Nações Unidas.
Como disse e bem Dilma Rousseff só enquanto a Palestina for "livre e soberano poderá responder aos legitimos desejos de Israel em matéria de paz e segurança".
Tem razão Dilma porque só sendo um Estado de Direito é que a Palestina ganha o respeito do seu vizinho e rival.
A solução proposta por Sarkozy de criar um estatuto de Estado-Observador também não é descartável.
Por estas posições nota-se que apesar da mudança de Presidente, as politicas norte-americanas continuam a ser as mesmas. Para o bem e para o mal.
É importante que se chegue a um consenso a bem da paz no Mundo.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

O desejo de muitas pessoas...

Causas & Coisas - Domingo à noite

Muito se tem escrito e falado sobre o regresso dos reality shows à agenda televisiva. Já li artigos em que se defende a realização destes espectaculos e outros em que se ataca a sua existência.

Dos muitos argumentos que se utilizam, há dois que sobressaiem : Que só vê quem quer e o facto das pessoas serem obrigadas a consumir lixo televisivo porque é aquilo que lhes dão.

O segundo argumento é bem mais plausível e acertivo, tendo em conta o dia da semana em que a dita casa entra pelos nossos olhos. Se tivermos em conta a pasmaceira que é o domingo à noite, como por exemplo ter que preparar o início da semana de trabalho, é natural que as pessoas se entretenham a ver coisas sem interesse, mesmo só para passar o tempo. Contudo, acabam por se deixar influenciar e "participar" no concurso.

Se bem me recordo, o dito lixo televisivo que tão bem fala Tiago Mesquita do Blogue 100 Reféns já incluiu : Idolos, canta comigo, peso pesado, big brother, quinta das celebridades e agora a casa mais misteriosa do país onde se inventam segredos atrás de segredos.

Estes programas já fizeram parte da vida e crescimento de 90% da população portuguesa. E depois à Segunda-feira comentamos na escola, no trabalho ou mesmo na relação a vida e os gostos de pessoas que não conhecemos de lado nenhum. Mas que remédio, qual é a alternativa que nos oferecem na ressaca de um domingo chuvoso? Deixa-me cá pensar a ver se descubro..........ah pois, futebol e mais futebol para entreter a malta!

Aliás, é costume haver zangas familiares porque o homem quer ver a bola e a mulher seguir a vida privada dos outros.....

e no fim acaba tudo à pancada.

Poderemos sempre optar por um filme, ler um livro mas tendo em conta a importância que a televisão tem na vida da maioria de nós já não há tempo nem paciência para intelectualidades.

Tendo em conta que as opções do serão de Domingo à noite são futebol ou segredinhos é perfeitamente natural que a auto-estima nacional esteja em baixo.

Mais uma situação para o FMI vir ajudar a resolver!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A Europa ou a Constituição? Qual a mais forte?

É hoje notícia que o Tribunal de Justiça proibiu o uso do brasão soviético numa marca registada na Hungria.
Para justificar esta atitude, lê-se no acordão que esta marca é "contrária à ordem publica, usos e bons costumes". Esta é uma norma que está plasmada em quase todas as constituições da Europa.
Temos aqui dois problemas que devem ser objecto de análise.
Em primeiro lugar a velha querela direito comunitário vs direito constitucional. Na minha opinião, é a Constituição que deve prevalecer e não as normas comunitárias, apesar de considerar que a nossa CRP é bastante inócua e velha. Mas estamos a falar de outra coisa. Imagine-se o que seria uma Europa Federalista com uma constituição decidida maioritariamente pelos países mais fortes? Era o caos!. Daí que não entenda esta decisão do Tribunal de Justiça ao proibir a marca registada. Não tem o PCP a foice e o martelo no seu emblema? E não é permitido partidos comunistas por essa Europa fora?
Se a Europa não anda bem financeira, social e politicamente, porque razão tem legitimidade para criar e aplicar Direito?
Estamos a entrar no domínio da liberdade e iniciativa privada que está consagrada em todas as constituições europeias, não podendo o tribunal de justiça aplicar decisões contrárias às Leis Fundamentais.
Neste domínio deveria haver um consenso entre todos, mas também um sistema de justiça europeu com mais força e igualdade.
Porque antes dos usos e bons costumes está a soberania de um país.

PJ 20

Hoje e Nunca Mais!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

9.5. História de Portugal: Do ouro às commodities e o desenho da independência do Brasil

Após a fixação no território que ficou conhecido como política das capitanias, a colonização brasileira iria desenvolver-se em torno da exploração do ouro da região de Minas Gerais. A penetração no território iniciada pelos Bandeirantes e variados contactos com as populações indígenas permitiram a descoberta de ouro nos finais do século XVII. Em 1697 já se explorava ouro nas Minas Gerais na ordem dos 115 quilos e até 1739 esse número cresceu para cerca de 10 toneladas. A economia do Brasil e, consequentemente a economia colonial portuguesa, passou essencialmente a viver do ouro trazido do Brasil, ouro esse que permitia aliviar as despesas do Estado e as dívidas contraídas ao estrangeiro. Portugal mantinha-se como país entreposto, depois que fora vencedora a visão comercial face à industrial e agrícola, como indica António Sérgio num dos seus ensaios.

O governo de Pombal tentou atenuar a pressão internacional sobre Portugal encetando uma política Mercantilista, ou seja, protecionista. Política já tentada pelo terceiro Conde da Ericeira mas sem sucesso. A indústria nacional tentaria contrabalançar o peso das importações nacionais, tendo o ouro como moeda de troca excelente nos mercados internacionais da altura. A ideia de Pombal, similar à que séculos mais tarde repetiria Salazar, era simples: substituir as importações por produtos nacionais e fomentar, através dos territórios coloniais, uma exportação baseada na exclusividade mercantil.

Ao lado do florescimento do comércio de ouro, crescem também as cidades e vilas do que hoje é o Estado de Minas Gerais. A emigração portuguesa, a miscigenação e o tráfego de escravos permitiu o aparecimento de localidades em muito parecidas com as portuguesas na sua organização e estética. Floresce também a arquitetura barroca que tem a sua grande expressão nas igrejas cobertas de ouro.

O fim do século XVII também assiste a uma crise sem precedentes na indústria açucareira, o que acelera o predomínio dos senhores do ouro em detrimento do senhor do engenho da Bahia. Assiste-se, então, ao crescimento da importância do centro sul face ao nordeste, de São Paulo, Minas Gerais e depois Rio de Janeiro face a São Salvador. É também nesta altura que os Holandeses se fixam no nordeste brasileiro (1630 e 1654), com o governo de Nassau concentrado em Recife e controlando grande parte dos engenhos de cana-de-açúcar. No entanto, tanto para Portugal como para o Brasil, a política de manufaturas do Marquês de Pombal não venceu e o controlo tanto do comércio português como da parca industrialização continuaram nas mãos da Inglaterra.

Apesar de o século XVIII ter sido o século do ouro no Brasil, a verdade é que tudo o que tem o seu início também traz as sementes do seu fim. O fim da exploração do ouro inaugura um século XIX onde as esferas do poder vão-se centrar no que até à década de 1930 se apelida de união café com leite. A exploração agrícola continua a centrar-se na cana-de-açúcar e a partir de 1820 e, mais concretamente, com a independência do Brasil, cresce a indústria cafeeira no Pará e depois, na década de 1870 no oeste paulista. A produção do café e depois a fixação de gado e da produção de leite em Minas Gerais constituirá a força dos novos donos do poder político brasileiro. No entanto, a independência do Brasil, e mais tarde a revolução republicana de 1930 e os movimentos sociopolíticos que levam à intervenção militar, estão todas elas em uníssono quanto à flutuação dos preços destas commodities nos mercados internacionais. Com a independência em 1822 nasce também a consciência de que o Brasil, no cenário internacional teria de se tornar uma nação economicamente auto-sustentável, de modo a impedir a gestão de dependências gerada pelas commodities.

o fim da esperança

Segundo notícias avançadas a semana passada, a Grécia só tem dinheiro até Outubro. Isto quer dizer que estamos na iminência da mais grave crise financeira, social e política que a Europa alguma vez ultrapassou.
Quase 50 anos depois do começo do sonho de Robert Schuman, a União Europeia vive um dos momentos mais dificeis da sua história, chegando ao ponto da China já nos oferecer ajuda.....
A União política e aquilo que se esperava ser um caminho de solidariedade entre as várias nações morreu definitivamente, porque se a Grécia cair vão começar as divisões internas no Velho Continente. Também o sonho de ter uma moeda unica caiu por terra. É agora claro que há países que não têm pedalada para aguentar esta velocidade. A Grécia foi a primeira vítima mas Portugal e Irlanda caminham a passos largos para o fundo que se vê na fotografia.
Se aquilo que estamos à espera acontecer efectivamente, é caso para dizer que o FMI também não serve para nada.....
Os programas de austeridade da troika não serviram para nada, pelo menos na Grécia......
Daí que seja necessário ao governo português efectuar reformas que não estejam previstos no memorando.
A grande questão que se coloca é saber se não são os próprios sistemas democráticos que falharam. E se sim, qual a alternativa.....

sábado, 17 de setembro de 2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

35 anos a Marretar

Este post vem com um dia de atraso, mas nunca é tarde para dar os Parabens.
Os marretas, que tiveram o seu auge em Portugal com a emissão da Rua Sésamo, fizeram 35 anos.
Foram estas personagens que maravilharam e deliciaram as criancinhas há 20 anos atrás, eu inclusive.
O sapo cocas, a miss piggy, os manos becas e egas, o gualter, o conde de kontarr e o grande Poupas Amarela fizeram delícias a milhares de jovens que depois das aulas iam para casa fazer os trabalhos da casa ao mesmo tempo que "piscavam" nos marretas. Ou melhor, primeiro os marretas e depois os trabalhos de casa. Assim é que está correcto..... Comparar o divertimento dos mais novos com os de hoje em dia tem de ser feito. Se há 20 anos os programas eram educativos e tinham mensagens especificas, hoje a internet apoderou-se da mente e da educação da pequenada.
Até porque nos tempos que correm são poucos os que ainda perdem tempo a ver desenhos animados ou a brincar, sendo que muitos dos programas que hoje passam na tv são bastante violentos o que leva a outra questão. Está provado que uma criança crescendo, no meio da violência ( programas de tv incluidos...), corre o risco de se tornar insegura e ter comportamentos violentos no futuro, pelo que programas como os marretas sejam precisos nesta sociedade consumista e radical.
É uma aposta que os nossos operadores televisivos deviam fazer......

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O beijo que tramou a Europa

Se duvidas ainda persistissem relativamente ao que andam a fazer a Alemanha e a França aos restantes países europeus, esta fotografia esclarece tudo.
É por causa desta relação extra-conjugal que a Grécia, Portugal, Irlanda e outros países pediram ajuda ao FMI. Embora já andássemos desconfiados deste namorico há algum tempo, só há dois dias é que conseguimos provar ao Mundo aquilo que Sarkozy e Merkel andavam a fazer nas catacumbas do Palácio Eliseu.
A culpa não é da corrupção grega, do português que é preguiçoso ou do banqueiro Irlândes, mas apenas e só de um simples acto de amor.

Não sabemos quando foi o primeiro beijo e quem deu o primeiro passo, mas suspeitamos que o romance se iniciou quando a Grécia começou a definhar. Ao contrário do que é habitual, foi a Alemanha a avançar porque sentiu-se isolada dos restantes países europeus e necessitou de ajuda.

Só falta saber o que pensa Carla Bruni da traição do seu marido e se este beijo ainda irá provocar mais pedidos de ajuda ao Fundo Monetário Internacional.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Vassourada no despesismo

Governo extingue 162 entidades publicas e 1712 cargos dirigentes na Administração Central.... O prometido é devido.... Mas ainda há muita porcaria para ser varrida......

Para nascer pouca terra, para morrer toda a terra - Diários de Estocolmo

Abro este espaço a convite do Francisco Castelo Branco. Espaço que se repetirá todas as segundas quartas-feiras do mês e que tem como intuito ilustrar a minha vida em Estocolmo. Ilustrar pois apesar da sempre tendencial tentativa de promover uma escrita realista, acaba o escritor sempre perdido na sua própria tendência; a mesma tendência que dá diferentes nomes consoante o ator e também consoante a disposição do mesmo, que por vezes acorda mal disposto ou vê no céu nuvens que interpreta como elo perdido de um qualquer estado depressivo. O próprio subtítulo, carinhosamente dedicado a Miguel Torga, Saramago e Wenceslau de Moraes, não é uma fórmula que se repetirá a cada segunda quarta-feira do mês; por vezes assemelhar-se-á ao que comummente se considera ser um diário, com estados de alma digitalmente impressos e segurados com datas como se se tratassem de caixas. No entanto, não deixará de ser uma tendência conquanto, mesmo não esperando, a não fórmula sempre se torna fórmula.

Dou agora um salto para o livro do atual ministro da economia Álvaro Santos Pereira - salto que espero não seja humanamente impossível. Entre as páginas 62 e 69, o autor discorre sobre a evolução da emigração portuguesa considerando que apesar de Portugal ter-se tornado destino de imigração a partir da segunda metade da década de 1980, nos últimos dez anos tem-se verificado uma alteração desse cenário com a saída de cerca de 700 mil portugueses. A atual emigração portuguesa, muito concentrada na Espanha e no Reino Unido, difere bastante daquela das décadas de 1960 e 1970, maioritariamente constituída por mão-de-obra não especializada que ajudou na construção da Europa central. Contrariamente a esta, o novo movimento inclui a fuga de cérebros que emprestam o seu conhecimento para o desenvolvimento do ocidente; buscam também espaços de evolução meritocrática e organizada, melhores salários e mobilidade. Buscam o que em Portugal pouco existe e este é talvez o que os une às gerações anteriores de portugueses que desde o século XV emigram pelo mundo.

É também esta a ideia essencial do português: ser peregrino. Nascendo logo se vê crescer e para o fazer, nada mais que o mundo como espelho desse crescimento. Para nascer pouca terra, para morrer toda a terra; assim encerrou António Vieira o sermão que deu na igreja de Santo António de Portugal em Roma. E assim iniciei eu a viagem da peregrinação. Viagem que vai contar agora no primeiro mês e que, para lá da busca de uma outra vida, que de Portugal já estava cansado, procura ser uma investigação sobre as mesmas palavras de Vieira. Será o português peregrino? Será a necessidade que aguçou o engenho? Ou terá sido engenho natural a fabricar tal necessidade? É nesta conversa de galinha e ovo que procuro reinventar-me. E nada melhor que respirar um ar diferente para o fazer.

Não quedo na melancolia, que da melancolia quedam os homens. Procuro saber se o chilrear dos pássaros aqui me soa diferente; se as crianças que agora brincam no parque da escola junto à minha janela, de cabelos amarelos e fala ainda estranha, se portam como crianças diferentes – e que diferentes, pelo menos considero agora, pois que o parque público é ao mesmo tempo parque da escola e então correm e brincam sem muros ao seu redor e lhes dão confiança total. Procuro também saber como se encaixa um português na multiplicidade de diferença culturais e educacionais que fazem da Suécia o oito do nosso oitenta e o oitenta do nosso oito.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Voltámos ao tempo das cruzadas.....?

Com o 10ºaniversário do 11 de Setembro, a questão do conflito de religiões voltou à agenda mediática.
Em meu entender o facto de estarmos a discutir a convivência entre as diferentes crenças no século XXI revela uma falta de evolução a nível social e humanista.
Todo e qualquer tipo de conflito religioso já teve o seu tempo na história, pelo que é problemático à entrada da segunda metade do novo século ainda discutirmos estas questões.
De facto, o 11 de Setembro reabriu a discussão.

Será assim dificil diferentes sensibilidades e crenças viverem juntos no mesmo planeta?

À partida não, até porque a globalização veio juntar ainda mais os vários povos. Se por um lado existiu uma aproximação e um respeito mútuo, também não é mentira que as portas ao fanatismo foram abertas. E quando falo em fanatismo não estou só a referir-me aos actos dos muçulmanos, porque todos têm culpa e ninguém está isento de responsabilidades. Um solução de paz no médio Oriente ajudaria em muito a diminuir a violência e o ódio inter-religioso.

Veremos se os acontecimentos no Mundo árabe ajudam a melhorar ou não a relação entre as diferentes religiões. Infelizmente, o caminho da democracia não vai ser o escolhido por alguns destes países e podemos estar uma mera operação de marketing.

Neste campo, Barack Obama tem contribuido bastante para que haja um maior dialogo inter-religião e para o sustento de oportunidades em ambos os lados. Nota-se igualmente um esforço dos países arabes em melhorar as condições de vida dos seus cidadãos para que não haja fugas para os grupos terroristas. E nesse aspecto, o ocidente tem de ajudar.

Este trabalho tem de ser efectuado em conjunto e não apenas por uma parte.

Até porque o beneficio de uma sâ convivência é para o bem de todos

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Costa sai de cena.......?

O congresso do PS foi tão pobre que a unica noticia com relevância foi a visita de Seguro aos bastidores da Comunicação Social ao ponto de ter interrompido em directo o comentário que António Costa estava a fazer para o TVI24.
Podemos ter várias interpretações sobre este caricato incidente.....
Em primeiro lugar, a atitude de Costa pode ter deitado por terra uma eventual candidatura daqui a dois ou três anos.. Mas uma coisa temos a certeza : o actual Presidente da CML e amigo de Socrates vai ser um forte opositor da actual liderança socialista. Não é demais recordar, que no dia do Conselho Nacional todos estavámos à espera do anuncio de Antonio Costa....
António Costa também revelou um mau perder enorme e uma falta de respeito para com a TVI. Se o acto de Seguro não foi eficaz, já Costa portou-se como uma criancinha.

Já o actual lider teve uma reacção de pressão sobre a comunicação social mas também de censura ao comentário do seu camarada. É assim que a dita visita aos bastidores televisivos vai ser analisada.....

Para além de ter retirado protagonismo a Costa. Naquele momento e no futuro próximo António se aproximará da Costa Segura do Partido Socialista....

A não ser que São José Socrates apareça no Largo do Rato....

domingo, 11 de setembro de 2011

OLHAR A SEMANA - A DÉCADA DE BIN LADEN

Bin Laden pretendia refundar um califado mundial islâmico. Para isso tinha de conseguir a união dos países muçulmanos. Numa estratégia absolutamente inovadora, Bin Laden escolheu atacar os USA, na esperança que isso provocasse uma retracção americana e uma retirada do mundo árabe. Enganou-se. Os Estados Unidos expandiram o seu poder mundial. Aumentarm a sua hegemonia. Bin Laden foi morto. Centenas de dirigentes da Al Qaeda foram exterminados nos últimos dez anos. A Al Qaeda não desapareceu, mas está substancialmente mais fraca. Os "movimentos de libertação" do Norte de África não apoiam a Al Qaeda. A estratégia da Al Qaeda foi derrotada. Resta saber até que ponto a crise económica mundial não começou a 11 de Setembro de 2001. Os USA aumentaram os gastos de forma exponencial. Hoje estão, económica e socialmente, asfixiados. A falta de comparêcia na revolta líbia pode ser um indicador. Vamos assistir ao recuo dos USA?
Jorge Pinheiro

Factos da Década (18) : 11 de Setembro 2001

Há dez anos foi assim....

O que mudou nesta década? E como será no futuro?

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Causas & Coisas - os "inhos"

No nosso bom Portugal, há a tendência de tratar tudo e todos por "inho".

Um dos melhores exemplos é a forma como nos cumprimentamos. Senão vejamos:

Então o senhor está bonzinho? -pergunta .

Nem por isso, estou bastante malzinho - responde o outro.
É sobretudo na mesa que se nota este hábito irritante de falar com os outros. Quem nunca teve de engolir o "queres arrozinho, meu filhinho?". A "sopinha estava boa?". "No fim queres um geladinho?". No fim disto tudo é natural que o sujeito objecto destas bombas tenha vontade de devolver tudo aquilo que consumiu durante a refeição, para além de nunca mais querer falar com a pessoa que o chateou durante aquele momento importante.
Nem no calão nos portamos como deve ser. Se repararem as palavras "parvinho" e "estupidinho" revelam a nossa falta de agressividade.

Mas é no amor que atingimos o pico do rídiculo, ao tratarmos a nossa cara metade por "amorzinho" ou "florzinha". Não há uma explicação lógica para isto acontecer, mas segundo alguns especialistas tem a ver com questões de natureza sentimental.

Há quem atribua a esta maneira de expressar à depressãozinha nacional que teima em não ir embora.

Mas atenção, é preciso não exagerar e passar do 8 para o 80 e não começar a falar como autênticos animais.

É preciso encontrar o equilibrio.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Cobra repõe Justiça

Esta quarta-feira de manhâ um deputado de Santa Catarina no Brasil foi engolido por uma cobra Sucuri ( na fotografia...).
Isto aconteceu enquanto o dito deputado estava a contar dinheiro que trazia numa maleta. Para a viuva, a morte do seu marido não foi dolorosa para quem "andou a esconder dinheiro no Amazonas"....
Estamos perante um caso de justiça social e animal. A cobra sucuri ao se ter apercebido do caso de corrupção comeu-o. Escusava era de ir tão longe.
Segundo fontes próximas, o reino animal está indignado com o que se passa no mundo dos Homens. Para além da selvajaria em que estes se governam, há a questão da destruição do seu habitat....
Este foi o primeiro passo da Revolução animal que se avizinha....
Consta que a comunidade animalesca está a reunir-se em local secreto para atacar os pontos mais sensíveis do planeta....
E ao contrário do que costuma acontecer, Portugal não vai escapar.
Há movimentações sindicais no Jardim Zoológico

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Uganda : The found of Beauty Part II

Away from the national parks, Uganda is the source of the longest river in the world–the mighty River Nile. The source of the Nile, alluded to hazily in the ancient writings of Ptolemy, stood as one of the great geographical mysteries of the Victorian age. The desire to uncover this geographic Holy Grail inspired the epic journeys of exploration undertaken by Livingstone, Henry Morton Stanley, Burton and John Hanning Speke. The river which flows over 6000 kilometres downstream past the Egyptian temples of Luxor, offers fantastic white water rafting and game fishing. There are thousands of hippopotami, outsized, gape-mouthed crocodiles as well as a profuse birdlife in the Nile too.

Uganda is home to several lakes including, the world’s second biggest freshwater body––Lake Victoria and the world’s deepest crater lake––Lake Bunyonyi which, hosts small islands dotted with rustic hotels and campsites. Lake Victoria hosts the Ssese Archipelago whose 84 islands are well watered and lushly forested. They make for an ideal retreat after a long safari and they also offer superb opportunities for bird-watching and for hooking heavyweight fish like the Nile Perch.

If you are kind of person that is excited by bird-watching, then Uganda is no doubt the place for you to be. Transitional to the East African savannah and the western rainforests, Uganda is Africa’s most complete bird-watching destination, with more than 1000 species recorded within an area comparable to that of Great Britain. Uganda is the best place to see what many rate as the most sought after African bird: the Shoebill, a massive prehistoric-looking swamp-dweller notable for its heavy clog-shaped bill.

Uganda is a classic adventure tourism destination. Indeed, Bujagali Falls, which lies downstream of the Source of the Nile, an hour’s drive east of Kampala, is the East African counterpart to more southerly ‘adrenaline capitals’ such as Victoria Falls and Cape Town. Bujagali is the launching point for a commercial white-water rafting route that ranks as one of most thrilling but also one of the safest in the world, passing through three heart-stopping Grade Five rapids in a day. Other Bujagali activities include kayaking, mountain biking, quad-biking and a new 44 metre-high bungee jump from a cliff above the River Nile.

Uganda offers some of Africa’s top hiking and climbing possibilities. Serious mountaineers need look no further than the majestic mountain Rwenzori, whose trio of craggy 5000 plus metre glacial peaks offers a genuine challenge to experienced alpine climbers, while fit hikers will find the six-day loop trail through the Rwenzori’s forest and moorland zones to be as rewarding as it is demanding. Mountain Elgon, Africa’s eighth highest mountain, offers an excellent and relatively undemanding introduction to Afro-montane climates and vegetation, culminating in the ascent of a 6 kilometre wide volcanic caldera studded with small waterfalls, caves and hot springs.

Getting to Uganda is easy and quite hustle-free. Entebbe International Airport, which lies 40 kilometres from the capital Kampala, is a modern and efficient international airport, serviced by a number of international airlines including, SN Brussels, British Airways, South African Airways, Kenya Airways, Air Tanzania, Rwandair Express, Egypt Air and Ethiopian Airlines. Uganda can also be reached overland from Kenya, Rwanda and Tanzania.

There are affordable park entrance fees levied on all tourists that are determined by the Uganda Wildlife Authority (U.W.A.). These are known as “conservation fees” and the latest fares have been set to run for two years effective 1st July 2011-30th June 2013, but may be reviewed earlier on notice. Detailed information about all tourist attractions and protected areas in Uganda can be obtained from the following websites and email addresses;- The Tourism Uganda website, http://www.visituganda.com/ or via email, utb@starcom.co.ug; the U.W.A. website, http://www.ugandawildlife.org/ or by email via info@ugandawildlife.org and http://www.friendagorilla.org/.

With its unique blend of savannah and forest creatures, its rare wealth of montane and lake habitats, Uganda is dazzling, to say the least. Therefore, it is self evident that Uganda is truly the fountain of beauty. It is only in Uganda that one feels the touch of nature. Further, while in Uganda, you will meet and interact with highly skilled people like me. For instance, if it pleases you, take a minute or two and read through one of my poems reproduced hereunder, as we conclude our interaction here. I hope it makes interesting reading. Goodbye, ciao or adieu––whichever appeals to you.

UGANDA This continent has nothing more beautiful to show; Dull would be the man who takes not of the Impressions so appealing in their splendour This country is truly blessed by nature. The golden evening sun, beautiful wildlife, brilliant people Mountains, valleys, lakes and flamboyant cities Clearly visible in the fields and heavens Everything marvels in the tranquil air. And now retires the sun to rest As the magnificent moon wakes from his sleep. Here the earth comes alive The Nile glides sweetly Oh my! Even the valleys seem at rest Truly, the pearl of Africa.

text of Bakampa Bryan Baryaguma

Free Lybia?

Tendo em conta as notícias de hoje, tudo indica que o fim do regime de Kadafi está perto, mas todos ficaram conscientes que com a entrada na capital Tripoli a situação do actual Presidente ficou definitivamente arrumada.
Nesta guerra que dura há meses, são duas as questões que se colocam : A primeira é saber o que vai acontecer com o Coronel. Sendo um guerrilheiro, Kadafi vai lutar até à morte e nunca vai fugir do seu país. Também duvido que se deixe julgar. Era uma desonra para ele, até porque não vai querer acabar como os seus amigos Ben Ali e Mubarak.
Outra questão que se coloca é a legitimidade deste Conselho Nacional de Transição.
O derrube dos regimes tunisinos e egipcios foram efectuadas pela vontade do povo. A situação na Libia é bastante diferente, porque hà revolução popular sucedeu uma revolução armada que estava escondida e organizada à espera do primeiro sinal de descontentamento do povo para recuperar um lugar que Kadafi havia roubado. E com a ajuda da Nato também........
O Ocidente nunca devia ter apoiado uma revolução armada. Apenas devia dar o seu suporte ao descontentamento popular.
Agora o que se prepara para nascer na Libia é um conflito entre etnias que pode não ter fim à vista....

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

A Madeira como um problema

Nos ultimos dias, a Madeira tem sido noticia por razões menos dignas. Infelizmente já estamos habituados que daquela ilha venham más notícias. Não é a primeira vez que Alberto João Jardim está sob o fogo cerrado do Continente. O problema é que agora o governo central é da mesma cor que o governo regional...... Mesmo assim são conhecidas as divergências entre Alberto João e Passos Coelho mas agora são as instituições do país que vão dialogar. Fez bem António José Seguro em alertar para o incrivel desperdício de dinheiros publicos que a região autónoma acarreta. Uma auditoria às suas contas não era mau de todo. Mas quem lançou a bomba sobre o problema madeirense foi Paulo Portas que na qualidade de lider do CDS e não de MNE.......mostrando que distingue bem o cargo que ocupa. Infelizmente no fim disto tudo vamos assistir a um aperto de mão entre os dois governantes e um falso "está tudo bem". Socrates não fez o mesmo?

domingo, 4 de setembro de 2011

Olhar a Semana - Mais sofrimento

Esta semana o país ouviu aquilo que já todos estávamos á espera : a austeridade é para continuar e com maior sofrimento. Pior vai ser quando for apresentado o OE para 2012. Com o anuncio das medidas para os próximos anos, o Governo acabou com o seu estado de graça que todos sabiamos que iria durar pouco. Mas convêm não esquecer que Passos Coelho e a sua equipa prometeram um corte na despesa como nunca alguém em Portugal tinha feito. O despedimento de 10 mil funcionários publicos não é suficiente convencer quem votou na coligação PSD/CDS.
Apesar de tudo, é de acreditar neste Primeiro-Ministro e no seu governo. Já sabiamos que tinhamos de passar por estas dificuldades, mas o problema é que não há medidas para relançar a economia. Nota-se que as pessoas estão descontentes porque em Maio sentiram que as mudanças seriam profundas mas agora acham que isto não tem volta a dar. Há que acreditar nestas pessoas que sabem o que estão a fazer neste momento, ao contrário daquilo que acontecia com o antigo executivo. E a palavra "verdade" está presente.
Agora não percebo como é que o governo vai atingir 0,5% de défice em 2015. Deve ser uma utopia clara......
Ou uma brincadeira de mau gosto

sábado, 3 de setembro de 2011

9.4 -AS MINAS DE MINAS GERAIS - O CICLO DO OURO


1 – No fim do século XVII e início do século XVIII, a Colónia Brasileira deu as costas ao litoral e começou a entranhar-se sertões adentro. A busca do ouro seria responsável por alterações de fundo, a vários níveis:
- a procura do ouro fez ampliar o território do Brasil para além dos limites do Tratado de Tordesilhas;
- deu-se uma alteração de ordem geo-administrativa. O centro da actividade económica e o aparelho político-administrativo passam definitivamente para o eixo centro/sul do país. O Rio de Janeiro tornou-se, em 1763, a capital do Vice-Reino;
- estimulou-se a fixação da população, que até então vivia presa ao litoral, no interior. Minas Gerais tornou-se um ponto de partida para a ocupação de outras regiões até então desertas de civilização, como o Goiás e o Mato Grosso;
 - surgiram novos complexos urbanos, compostos pelas vilas auríferas e diamantíferas, fazendo nascer uma sociedade diferenciada da que existia no Nordeste ou em São Paulo. Demograficamente, deu-se o maior salto populacional até então visto: de 300 mil habitantes em 1690, para 3.250.000 em 1798;
- surgiu uma sociedade nova, com alteração dos padrões rígidos da “sociedade dos engenhos”. Deu-se a miscigenação de paulistas, portugueses e estrangeiros (os emboabas), índios e africanos. Apareceram novos ofícios. Gerou-se o embrião de uma classe média;
- como o transporte de alimentos custava fortunas, estimulou-se a criação de gado para corte e para carga, fazendo com que vastas regiões fossem transformadas em estâncias de criação, desde Campinas, em São Paulo, até Vacaria e Soledade no Rio Grande do Sul. Foi também para abastecer as minas que surgiu a indústria do charque.

2 - Com a quebra do preço do açúcar nos mercados internacionais, paulistas e reinois (vindos de Portugal) interessaram-se pelo sertão. A busca do ouro e da mítica “serra das esmeraldas” (serra de Sabarabuçu), leva os homens a vasculhar os vales dos rios. Desde o São Francisco, ao Amazonas, à margem esquerda do Rio da Prata. Os cursos de água eram estradas do ouro. Um dos primeiros exploradores foi Fernão Dias. Iniciou-se uma rápida expansão aos chapadões mineiros. Em breve haveria uma verdadeira “corrida ao ouro”. Levas de homens começam a deslocar-se em direcção aos vales e serras mineiras. Deixam tudo para trás, inclusive as mulheres que são obrigadas a substituir os homens nas actividades agrícolas e no comércio. Os bandos de homens organizam-se numa base militar. São as “bandeiras”. Os bandeirantes são os responsáveis por esta expansão territorial. Surgem novos caminhos. Embriões de cidade e vilas. Um mundo novo. A tensão entre paulistas e forasteiros, os emboabas, acaba em conflito aberto. É a Guerra dos Emboabas, que termina com a derrota dos paulistas. Perdem os privilégios de exploração. É criada a Capitania de Minas, desmembrada de São Paulo. Passa a ser cobrado o quinto, um imposto em favor da coroa portuguesa.
3 – Bem pouco desse ouro sobrou para o Brasil. Restaram “pedras e templos”. Gastou-se em escravos e oferendas religiosas, capelinhas e igrejas. No Brasil, o ouro veio e foi-se com o vento. Alguns responsabilizam o Tratado de Methuen, assinado por Portugal com a Inglaterra em 1703. Outros, ainda, o decreto anti-industrial da rainha D. Maria I, de 1785, que vedava a instalação de manufacturas na colónia. A resposta a essas questões encontra-se em Portugal e não só no Brasil.

A verdade é que o rei D. João V esbanjou ouro em fausto religioso e monumentos inconsequentes. A sociedade portuguesa seguiu-lhe o exemplo. Incapaz de criar uma verdadeira indústria, Portugal deixou que a riqueza escapasse para Inglaterra. Na sequência da assinatura do Tratado de Methuen, Portugal tornou-se vassalo económico da Inglaterra. O resultado é que o déficit da balança comercial com a Inglaterra fez com que o ouro terminasse nas mãos dos seus banqueiros. Calcula-se que para uma produção aurífera registada entre 1735-39, numa média de 14 toneladas anuais, os ingleses ficaram com 60% dela. Estes sim deram um fim útil aquela riqueza toda: financiaram com o ouro extraído do Brasil a Revolução Industrial do século XVIII.

Jorge Pinheiro





quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Uganda : The Found of Beauty

When former British Prime Minister Winston Churchill christened Uganda “the pearl of Africa”, it is no doubt that he had been overwhelmed by the country’s natural beauty. Located in East Africa, Uganda is reputed to be Africa’s friendliest country, stemming from a tradition of hospitality punctuated by remarkably low crime levels. Uganda is a very secure country and her capital city Kampala is among the safest cities in the world. Being in the tropics and crossed by the equator, our climate is conducive and friendly as well.

Uganda is one of the world’s most endowed countries which nature has blessed with abundant and spectacular natural beauty. There are up to 10 national parks and several other protected areas that are rich in biodiversity. The national parks include and offer the following:

- Murchison Falls National Park that supports huge populations of lions, buffalo, elephants, Uganda kob, rothschild’s giraffe, patas monkeys, hippopotami and birds as well as waterfalls, after which the park is named.

·Rwenzori Mountains National Park that protects the glacial peaks of the 120 kilometre long Rwenzori Mountains, popularly known as Mountains of the Moon’. This 5109 metre high mountain also supports evergreen and bamboo forest. It is an ideal destination for world class hiking and mountaineering.

·Queen Elizabeth National Park; flanking Lakes Edward and George, this park offers prime grazing to buffalo, elephant and various antelopes. It also accommodates the tree-climbing lions, giant forest hog and over 600 bird species.

· Bwindi Impenetrable National Park is a forested reserve best known for superb gorilla tracking. However, it also provides refugee to elephants, chimpanzees, monkeys and various small antelopes as well as 23 bird species.

· Mgahinga National Park protects the Ugandan portion of the extinct and active imposing volcanoes known as the Virungas. These run along the border with the Republics of Rwanda and Democratic Republic of Congo (D.R.C.).

· Semuliki National Park is an extension of Congo’s Ituri Rainforest and it accommodates about 40 Congolese bird species. Its neighbour and namesake, the Semliki Wildlife Reserve, which borders on Lake Albert offers incredible sightings of the enigmatic, swamp-dwelling shoebill.

·Kibale National Park hosts a population of more than 1000 chimpanzees. Of these, an 80-strong community has been habituated to tourist visits. There are also half-a-dozen readily observable monkey species for example, the acrobatic red colobus, black and white colobus and the handsome L’Hoest’s monkey.

· Lake Mburo National Park is a savannah reserve centred on a series of swamp-fringed lakes known for their rich birdlife especially, the secretive African finfoot. This park is also ripe with green acacia woodland surrounding the lake which harbours dense populations of zebra, warthog, buffalo, impala and several other grazers like the last surviving Ugandan population of eland, the largest of African antelopes.

·Mountain Elgon National Park is located on the Uganda-Kenya border. This park encompasses the 4321 metre high mountain after which it is named and it has the largest base of extinct volcano in the world. It also has a lush mosaic of Afro-montane forest, grassland and moorland habitats which, makes this park a highly rewarding destination for hikers and other natural history enthusiasts.

· Lastly but not least, there is Kidepo Valley National Park that is known for cheetahs, elephants and up to 1000-strong buffalo herds.

Text of Bakampa Brian Baryaguma

continue next 5 of September

Share Button