Etiquetas

terça-feira, 27 de março de 2012

O Papa no meio do comunismo

O Papa Bento XVI está em Cuba para uma visita oficial. As recepções ao papa em Cuba são sempre motivo de interesse, devido à imposição de um regime que teima em não acabar. Fala-se muito de esperança, abertura, direitos mas ninguém quer ouvir a palavra liberdade.
A questão é que ninguém deixa que essa "liberdade" seja pronunciada, e ainda para mais, frente ao lider religioso mais pacifico do mundo.
Se sabemos de antemão que, Joseph Ratzinger acredita que o comunismo falhou, a sua visita áquela ilha não é mais do que uma tentativa para encontrar o caminho da esperança, mesmo que os opositores ao regime e toda espécie de ameaça à ditadura seja especialmente silenciada por estes dias.
Há uns tempos, escrevi aqui, se o Papa, não este mas a figura; tinha um papel político. Há quem considere os dois pontos de vista, mas a verdade é que Ratzinger sendo um estudioso, não deixará de nos seus sermões tentar penetrar nos ideiais comunistas que ainda teimam em perdurar em Cuba.

1 comentário:

Fatyly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Share Button