Etiquetas

sábado, 19 de maio de 2012

A Grande Viagem dos Salmões - Salmolipe renasce XXXIV


Mesmo sem forças, Salmolipe conseguiu levantar-se e ir atrás dos salmões reais que haviam raptado Salmodiana. Apesar de tudo, ele ainda acreditava que era possível tirar das garras do outro grupo, a sua amiga. No entanto, havia um problema, já que Salmolipe não fazia a mínima ideia onde aquela espécie de salmões seguia.
Em cada porta que encontrava, Salmolipe fazia a mesma pergunta vezes em conta, não encontrada nenhuma resposta positiva. O desespero já estava a tomar conta do seu coração. Não sabia para que lado se virar. Foi quando as esperanças já começavam a morrer que um peixe-turbilhão lhe deu uma informação bastante útil. 

- Vi um grupo de salmões há cerca de 3 dias a passarem por estes lados. Chamou-me a atenção o facto de se encontrar uma criatura diferente das restantes. - atirou o peixe.

- A sério? Era Salmodiana! de certeza... - exclamou de alívio Salmolipe.

- Não sei quem era, mas não podia fazer parte da mesma "espécie", daí que esse facto me tenha chamado logo a atenção.

- Sabes para onde se dirigiram? 

- Sim para norte, por entre aquela gruta, na direcção da placa onde diz "Hubiz". Na minha opinião foram para o festival de Hubiz que se realiza todos os anos.

- Muito Obrigado, vou de imediato para lá.

- Calma! Dizem as más línguas, que não se admitem corpos estranhos por aquelas paragens. Há focas, leões marinhos e outro tipo de perigos que costumam por lá à procura de comidinha fresca.....

- Neste momento não tenho medo de ninguém. Faço tudo para poder conseguir trazê-la de volta.

- Sendo assim boa sorte.

(continua dia 25..)

Sem comentários:

Share Button