Etiquetas

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

A vingança de Robert Gates

O antigo secretário de Estado da Defesa de George W.Bush e Barack Obama criticou a actuação do actual presidente na gestão da guerra no Afeganistão. Robert Gates foi duro com o seu antigo chefe mas ilibou o presidente republicano na invasão sobre o Iraque. 

Gates publicou as suas memórias "Duty: Memoir of a Secretary of Defense" e fez duras críticas a Hillary Clinton por esta ter apoiado a guerra no Iraque na campanha presidencial de 2008 por questões políticas. A publicação do livro de Gates é o primeiro teste de Obama em 2014. Se o actual presidente já tinha acabado 2013 de forma instável, com uma queda de popularidade grande, nada há pior do que começar o ano a ser criticado por um antigo chefe do seu governo e que também foi director da CIA. 

Ainda faltam dois anos para as próximas presidenciais mas os potenciais candidatos começam a posicionar-se. Gates é sem dúvida uma forte hipótese até porque conhece os bastidores da Casa Branca como ninguém. A sua experiência pode ser fatal para qualquer democrata que tenha a intenção de seguir o legado de Barack Obama, como é o caso de Hillary Clinton. A ex-primeira dama é uma das possíveis concorrentes nas primárias por isso é que saiu da administração Obama em 2012 sendo substituída por John Kerry, que está a efectuar um melhor trabalho. 

Tenho a convicção que 2014 não vai ser um ano fácil para o presidente em termos internos. Acho que as hesitações políticas, como foi a questão da Síria, vão sair cá para fora. Gates abriu o portão da Casa Branca aos outros candidatos.

Sem comentários:

Share Button