terça-feira, 14 de março de 2017

Ano 2009: Resultados das eleições confundem líderes partidários

Os resultados dos três actos eleitorais de 2009 confundiu os eleitores, bem como os agentes políticos porque todos ganharam.

O único partido que poderá ter ficado menos satisfeito foi o PCP, já que, nas legislativas diminuiu o número de deputados.

Os restantes pequenos e médios partidos, como o CDS e o Bloco de Esquerda subiram, em particular nas eleições de Setembro.

No geral, os dois maiores partidos podem ter tirado ilações positivas, embora o PSD mudasse de liderança depois da derrota em Setembro. Nem a conquista da ANMP nas autárquicas manteve Manuela Ferreira Leite como líder social-democrata. 

O PS venceu o acto eleitoral mais importante, além de manter a autarquia de Lisboa, bem como outras Câmaras Municipais. Apesar de ter tido menos municípios, os efeitos da derrota foram minimizados pela vitória nas legislativas em Setembro. 

O resultado das eleições europeias confirmou que Sócrates não iria ter vida fácil nos restantes actos eleitorais. A vitória de Paulo Rangel constituiu também a primeira derrota do governo socialista. A perda da maioria absoluta na Assembleia da República foi difícil de digerir, tendo em conta a arrogância com que o anterior primeiro-ministro lidou com a posição em que se encontrava. 

O pior para o PS e o país não foram os maus resultados eleitorais, mas a crise que estava para vir...

Sem comentários:

Share Button